Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • 970×90 (3)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)

Prejuízos nas culturas de arroz e soja devem chegar a R$ 43 milhões em Camaquã

Laudo técnico referente aos prejuízos no setor agropecuário da cidade foi realizado pelo IRGA e a EMATER entre os dias 27 de abril e 2 de maio de 2024


Por Eduardo Costa Publicado 23/05/2024
Ouvir: 00:00
Prejuízos nas culturas de arroz e soja devem chegar a R$ 43 milhões em Camaquã
Prejuízos nas culturas de arroz e soja devem chegar a R$ 43 milhões em Camaquã (Foto: Emerson Peres)

Prejuízos no agro nas culturas de arroz e soja devem chegar a R$ 43 milhões em Camaquã. O laudo técnico referente aos prejuízos no setor agropecuário da cidade foi realizado pelo IRGA e a EMATER entre os dias 27 de abril e 2 de maio de 2024.

PREJUÍZOS NO AGRO: Leia as notícias do agronegócio no Clic Camaquã

De acordo com o Instituto Rio Grandense do Arroz (IRGA) – 3º NATE de Camaquã, as perdas estimadas no cultivo da soja devem chegar a R$ 30 milhões. Em terras baixas (região da várzea), foi colhido em torno de 15.050 hectares, com uma produtividade média de 2.850 quilos por hectares. Cerca de 12.270 ha estão por colher após o término das chuvas intensas.

Em terras altas (região da serra), foi colhido em torno de 2.787 hectares, com uma produtividade média de 2.400 quilos por hectares. Restam 1.508 ha por colher após a instabilidade. Ao todo, o IRGA estima uma perda de 15 mil toneladas de soja em Camaquã.

Com relação ao arroz irrigado, dos 30.200 hectares semeados, em torno de 28.400 ha foram colhidos. Cerca de 1.800 hectares ainda estão nas lavouras para serem colhidos. A produtividade média das áreas está em torno de 9.500 kg/ha. O relatório aponta que devido as chuvas intensas que estão causando cheias nos rios e em algumas lavouras, cerca de 120.000 sacos do grão deixarão de ser colhidos, resultando em um prejuízo aproximado de R$ 13 milhões.

Além disso, as duas entidades afirmam no documento que “o atual evento climático irá comprometer diversos cultivos e criações no município, em proporções variadas, no entanto, expressivas conforme seu tamanho. Dentre elas, estão: hortifrutigranjeiros, bovino cultura leiteira e de corte, fumicultura e milho grão e silagem”. As perdas nestas áreas não foram quantificadas no laudo.

Levantamento atualizado de áreas alagadas no 3º NATE, Camaquã, RS – 13/05/2024

Camaquã
Área 1.070 ha

Arambaré
Área 350 ha

Cristal
Área 90 ha

Amaral Ferrador
Área de arroz toda colhida

Encruzilhada do Sul
Não há informações de área alagada

Totalizando: 1.510 hectares com arroz alagado


  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • 970×90 (3)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • clarão—970×90