Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • 970×90 (3)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • clarão—970×90
  • globalway (1)

Supermercado de Guaíba é interditado por suspeita de vender produtos atingidos pela enchente

O MPRS alerta os consumidores para estarem atentos na compra de alimentos e produtos durante o período pós-enchente, pois podem apresentar riscos à saúde


Por Pablo Bierhals Publicado 04/07/2024
Ouvir: 00:00
FOTO 180×720 – 2024-07-04T143646.269
Foto: Divulgação/MPRS

Em uma ação conjunta realizada pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), Polícia Civil e Vigilância Sanitária Municipal, uma grande quantidade de produtos suspeitos de terem sido submersos durante a enchente foi descoberta em dois supermercados em Guaíba, na tarde de quarta-feira, 3 de julho. Os itens estavam avariados, sujos, sem rótulos ou com rótulos ilegíveis.

Um dos supermercados foi completamente interditado, e o proprietário foi autuado pela Vigilância Sanitária. O outro estabelecimento recebeu uma interdição cautelar devido à exposição de produtos danificados para consumo.

O promotor de Justiça de Guaíba, Fernando Sgarbossa, destacou a importância da colaboração entre as instituições para identificar e combater essas práticas. “As instituições estão trabalhando fortemente para coibir esse crime contra as relações de consumo e seguiremos realizando as fiscalizações”, afirmou.

A promotora de Justiça Karinna Orlandi ressaltou que a ação foi resultado de uma denúncia encaminhada à Promotoria de Justiça de Guaíba. Ela também fez um apelo à população: “Precisamos que a população denuncie caso desconfie de que produtos atingidos pelas enchentes estejam sendo vendidos.”

O MPRS alerta os consumidores para estarem atentos na compra de alimentos e produtos durante o período pós-enchente, pois podem apresentar riscos à saúde. Em caso de dúvida, não compre e denuncie através do email: [email protected].


  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • 970×90 (3)
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90