Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • globalway (1)
  • 970×90 (3)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • clarão—970×90
  • BANNER UNICRED 2
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335

Autor de feminicídio é condenado a 39 anos de prisão em São Lourenço do Sul

Tribunal do Júri foi realizado nesta sexta-feira (5) no município


Por Pablo Bierhals Publicado 06/07/2024
Ouvir: 00:00
FOTO 180×720 – 2024-07-06T100025.065
Foto: Divulgação/Ilustrativa

Um homem de 45 anos foi condenado a 39 anos de prisão nesta sexta-feira (5), pelo Tribunal de Júri em São Lourenço do Sul. Ele é autor do feminicídio da ex-companheira. O crime ocorreu no dia 13 de outubro de 2022 porque o réu não aceitava o fim do relacionamento. A vítima, uma mulher de 69 anos de idade, tinha medida protetiva contra ele.

De acordo com o promotor de Justiça Márcio Schlee Gomes, que atuou em plenário, o crime teve as qualificadoras de meio cruel, recurso que dificultou a defesa da vítima, o fato envolvendo a questão de gênero em si, além de duas circunstâncias que majoram a pena: delito praticado em descumprimento de medida protetiva e o fato da vítima ter mais de 60 anos de idade.

Além da pena de reclusão, o condenado terá de pagar uma indenização de R$ 60 mil aos familiares da sua ex-companheira. “Ele já tinha um histórico de violência contra a vítima e, no dia do crime, invadiu a casa dela e a matou com requintes de crueldade, batendo com a cabeça dela no chão e mediante asfixia”, ressalta Márcio Schlee Gomes.

O promotor ainda destaca que, quando houve o feminicídio, o réu confessou o crime e foi preso em flagrante. Desde então, ele se encontra no sistema prisional.


  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • 970×90 (3)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • clarão—970×90
  • BANNER UNICRED 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)