Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • BANNER UNICRED 2
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • clarão—970×90
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • 970×90 (3)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • globalway (1)

Barman é acusado de estuprar cliente de 21 anos em Gravataí

Vítima alega que ficou embriagada e foi levada aos fundos do estabelecimento comercial, onde foi estuprada pelo homem que preparava drinks no local


Por João Victor Fagundes Publicado 18/06/2024
Ouvir: 00:00
barman
Foto: Reprodução

Na última segunda-feira (17), a polícia efetuou a prisão temporária de um homem que desempenhava a função de barman acusado de estuprar uma cliente em um estabelecimento comercial de Gravataí.

Fernanda Generali, delegada responsável pelo caso, afirma que a vítima de 21 anos procurou atendimento médico no dia seguinte aos abusos. Posteriormente, a vítima foi encaminhada para exame de corpo e delito, onde prestou depoimento às autoridades.

“Ela disse que os dois se beijaram, foram para uma área nos fundos do bar, um local em que não há câmeras, ela estava embriagada e sofreu o estupro”, diz a delegada Fernanda.

Assim que tomou conhecimento acerca do caso, a Polícia Civil tentou localizar o barman, entretanto, sem sucesso. Por este motivo, foi pedida a prisão temporária do homem que foi encontrado na casa dos familiares, logo, foi preso. Sem histórico policial, o homem negou todas as acusações durante o interrogatório.

A prisão temporária tem prazo de até 10 dias – que pode ser prorrogado por igual período ou convertida em preventiva que, nesse caso, pode se estender enquanto durarem as investigações.


  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • clarão—970×90
  • 970×90 (3)
  • BANNER UNICRED 2