Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • clarão—970×90
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • 970×90 (3)
  • BANNER UNICRED 2
  • globalway (1)

Lessa revela que matou Marielle pois havia “muito dinheiro envolvido”

O ex-policial militar Ronnie Lessa, preso desde 2019, admitiu que havia a promessa de muito dinheiro e de chefia de milícia do Rio de Janeiro caso executasse Marielle Franco


Por João Victor Fagundes Publicado 27/05/2024
Ouvir: 00:00
ronnie
Foto: Agência Estadão

Durante o último domingo (26) no Fantástico, foi revelado o depoimento do matador de aluguel Ronie Lessa fornecido às autoridades, em que revelou detalhes sobre o assassinato da ex-vereadora do PSOL Marielle Franco e seu motorista Anderson Gomes em 2018.

No depoimento, Lessa afirma que foi feito o convite para participar do crime, garantindo que estava sendo “chamado para uma sociedade”. Além disso, caso executasse a ex-vereadora, foi prometido que Lessa seria chefe da milícia do RJ e ganharia cerca de 20 milhões de dólares.

Mandantes
Os mandantes do assassinato foram os irmãos Brazão. Domingos, ex-conselheiro do Tribunal de Contas do Rio de Janeiro e seu irmão, o deputado federal Chiquinho (União Brasil – RJ) prometeram à Ronnie um loteamento clandestino que fica na Zona Oeste do Rio. A área é avaliada em em milhões de reais.

– Era muito dinheiro envolvido. Na época, daria mais de 20 milhões de dólares. A gente não está falando de pouco dinheiro […] ninguém recebe uma proposta de receber dez milhões de dólares simplesmente para matar uma pessoa –, contou Lessa.


  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • BANNER UNICRED 2
  • clarão—970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • 970×90 (3)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494