Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • globalway (1)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • BANNER UNICRED 2
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • clarão—970×90
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • 970×90 (3)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111

Prejuízos nas lavouras de Camaquã podem chegar a mais de R$ 50 milhões, afirma secretário da Agricultura

Além disso, o secretário também falou sobre o abastecimento para os animais da Ilha Santo Antônio e da vacinação contra brucelose bovina


Por Kathrein Silva Publicado 17/06/2024
Ouvir: 00:00
PNG (8)
Foto: Ana Ávila/ Clic CamaquãPrejuízos nas lavouras de Camaquã podem chegar a mais de R$ 50 milhões, afirma secretário da Agricultura

As fortes chuvas que atingiram o Rio Grande do Sul no período do final de abril e durante maio causaram prejuízos na agricultura do Estado. O secretário municipal da Agricultura e Abastecimento Gildo Silva participou do programa Controle Geral deste sábado (15) onde falou sobre os prejuízos do setor.

Dentre as culturas, arroz, milho, fumo e soja, a que foi mais impactada foi a última com uma perca de mais de R$ 30 milhões, um total de 52% das lavouras. O arroz também teve perca de R$ 13 a R$ 15 milhões. O prejuízo total é de mais de R$ 50 milhões.

A área do fumo de 7 mil hectares já havia sido colhida antes do desastre climático.

Ilha Santo Antônio

As ações desenvolvidas pela pasta foram no primeiro momento para a salvamento de pessoas e animais, atuando junto à Defesa Civil Municipal. Em Camaquã uma das regiões mais afetada foi Ilha Santo Antônio, na qual secretaria atuou no abastecimento de 700 vacas e 90 ovelhas de 24 pecuaristas.

Gildo destaca que os primeiros decretos que vieram para o Estado não contemplavam recursos para alimentação dos animais.

Em Camaquã há o Conselho Municipal de Desenvolvimento Agropecuário de Camaquã, cujo o presidente é Gildo Silva, que tem o Fundo Municipal da Agricultura de Camaquã proveniente das taxas dos pequenos serviços realizados através de máquinas. Estes recursos no valor de R$ 10.800,00 foram utilizados para comprar 20 toneladas de silagem.

Vacina contra brucelose bovina

Em sua participação o secretário também destacou que vacina contra brucelose bovina uma doença contagiosa, para animais e humanos, está sendo retomada em terneiras de três a oito meses. Nesta semana já estão abertas as inscrições para pequenos produtores para a primeira dose.

As vacinas serão realizadas em setembro. A prefeitura irá arcar com o veterinário e a logística e os produtores irão pagar uma taxa.

Confira a entrevista completa:


  • BANNER UNICRED 2
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • 970×90 (3)
  • clarão—970×90
  • globalway (1)
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)