Usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso portal, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com este monitoramento. Leia mais na nossa Política de Privacidade.

  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • 970×90 (3)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • clarão—970×90
  • Banner-Camaqua_CC 970×90

Pantanal acumula mais de 9 mil focos de incêndio em 12 meses

Número é quase sete vezes maior que o do mesmo período em 2023


Por Pablo Bierhals Publicado 21/06/2024
Ouvir: 00:00
36_retro_2023_incendios_castigam_o_pantanal
Foto: Joédson Alves/Agência Brasil

O Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) identificou nesta quinta-feira (20) um total de 238 focos de incêndio no Pantanal. Este número voltou a subir após uma ligeira queda que seguiu o último pico de 421 focos nos dias 14 e 15 de junho.

Nos últimos 12 meses, o Pantanal acumulou 9.014 focos de incêndio, um aumento significativo comparado aos 1.298 registrados no mesmo período do ano anterior. Este aumento acentuado não apenas em quantidade, mas também em antecipação, já que anteriormente o número de queimadas só aumentava significativamente a partir de agosto.

Impactos do El Niño e Escassez Hídrica

O Pantanal, a maior área úmida contínua do mundo, está sofrendo os efeitos agravantes do fenômeno El Niño. Em maio, a Agência Nacional de Águas (ANA) declarou uma situação crítica de escassez de água na Bacia do Paraguai, evidenciando a gravidade da situação.

Medidas Governamentais

Na sexta-feira passada (14), o vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) anunciou a criação de uma sala de situação para ações preventivas e de controle de incêndios e secas. O presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Rodrigo Agostinho, destacou que Corumbá, em Mato Grosso do Sul, é a região mais afetada.

“Pela primeira vez estamos com o Pantanal completamente seco no primeiro semestre. O Ibama já contratou mais de 2 mil brigadistas para atuar em todo o país, com foco inicial no Pantanal e na Amazônia”, afirmou Rodrigo Agostinho.

Dados Históricos e Estudos Recentes

De acordo com uma pesquisa da rede MapBiomas, o Pantanal é o bioma brasileiro mais afetado por queimadas nos últimos 39 anos, com 9 milhões de hectares queimados, representando 59,2% do território de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul. Entre 1985 e 2023, Corumbá foi o município com mais registros de queimadas no país, e o Pantanal acumulou 25% de seu território marcado por “cicatrizes de fogo”.

Um acordo firmado entre o Ministério do Meio Ambiente e Mudança do Clima (MMA) e os governadores dos estados do Pantanal e da Amazônia no Dia Mundial do Meio Ambiente prevê ações para prevenir e combater as queimadas, incluindo a suspensão das autorizações de queima até o final do período seco.

O MMA ainda não se manifestou.


  • Design sem nome – 2024-02-29T143231.335
  • Banner-Camaqua_CC 970×90
  • Design sem nome – 2024-02-06T154143.111
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (8)
  • 970×90 (3)
  • globalway (1)
  • Design sem nome – 2024-02-29T112346.494
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (9)
  • Faça uma visita na Rua General Zeca Netto, 970 – no centro de Camaquã ENTRE EM CONTATO (51) 9 9368-4947 (7)
  • clarão—970×90