Polícia

Homem é preso por estupro de vulnerável, sequestro e cárcere privado

Prisão preventiva foi efetuada pela Polícia Civil na zona sul de Porto Alegre
Por: Elias Bielaski | Publicado: 07/10/2021 às 09:19 | Alterado: 14/10/2021 às 19:36 | Fonte: Polícia Civil
Imagem Ilustrativa. Foto: Divulgação
Imagem Ilustrativa. Foto: Divulgação

Nesta quarta-feira (06), a Polícia Civil, através da 1ª Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente de Porto Alegre, cumpriu, na zona sul de Porto Alegre, mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de indivíduo de 49 anos, pelo delito de estupro de vulnerável, sequestro e cárcere privado em desfavor de menina de 15 anos.

Concorra a um rancho do Macro Atacado Krolow <

O indivíduo teria abordado a adolescente enquanto ela se dirigia à escola, sem conhecê-la, mantendo-a em cárcere privado ao longo de todo o dia 25 de agosto, para com ela praticar conjunção carnal, o que, conforme relato da vítima, teria a violentado por diversas vezes, até ser deixada, no final da tarde, no centro da capital.

A vítima foi encaminhada para os atendimentos de saúde e para as perícias de praxe.

Salienta-se que o investigado já responde processo crime por submeter, induzir e atrair outras duas adolescentes à prostituição e exploração sexual, as quais estão vinculadas à mesma escola, para a qual a ora vítima se deslocava quando, nas proximidades, foi abordada pelo suspeito que conduzia um veículo na cor clara.

Segundo informes, o acusado era frequentador da Instituição de ensino, apresentando-se com outro nome, e, com a justificativa de ser comprador e vendedor de brinquedos, aproximava-se das crianças e, com essa justificativa, passava despercebido e atraía as vítimas.

O investigado também possui antecedentes por armazenamento de material pornográfico envolvendo criança e adolescente, hospedagem de criança ou adolescente desacompanhado e sem autorização dos pais ou responsável, bem como lesão corporal, ameaça, jogo do bixo, entre outros.

Receba as notícias do Clic pelo WhatsApp <

Maiores informações podem ser obtidas com a delegada Eliana Parahyba Lopes, titular da 1ª Delegacia de Polícia de Proteção à Criança e adolescente e Diretora da Deca/DPGV.

deixe seu comentário