Variedades

Rio Grande do Sul terá inverno com chuva abaixo da média, aponta IRGA

Chuva não será suficiente para garantir geração elevada e contínua de energia elétrica, mas ajudará no desenvolvimento das culturas de inverno
Por: Elias Bielaski | Publicado: 06/07/2021 às 10:53 | Alterado: 13/07/2021 às 20:51 | Fonte: IRGA
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã

O inverno 2021 será menos chuvoso que o normal no Sul, no Norte e Leste do Rio Grande do Sul, de acordo com a simulação probabilística da Universidade de Colúmbia (IRI). Apenas áreas do Oeste e Sul do Rio Grande do Sul devem receber precipitação próxima da média histórica.

Quer ganhar um rancho do Krolow? Clique aqui!

Mesmo com a chuva abaixo da média, a precipitação será frequente e seguirá uma crescente com o passar da estação.

Ela não será suficiente para garantir geração elevada e contínua de energia elétrica, mas ajudará no desenvolvimento das culturas de inverno.

Em julho, embora exista previsão de chuva sobre os três estados do Sul, o acumulado será baixo na maior parte dos municípios.

Quer ganhar uma pizza Frazione? Clique aqui!

Agosto será mais chuvoso que julho. O acumulado passa dos 100 milímetros no Rio Grande do Sul, no Centro e Leste de Santa Catarina e no Sul e Leste do Paraná.

No Oeste do Rio Grande do Sul, estimam-se mais de 200mm.

Setembro será o mês mais chuvoso dos três, com acumulado em torno dos 200mm no Rio Grande do Sul, Centro e Leste de Santa Catarina e Sul e Leste do Paraná.

Para a primavera, a simulação IRI indica precipitação entre a média e abaixo da média e temperatura acima do normal no interior do Paraná e de Santa Catarina e no Norte, Oeste e Sul do Rio Grande do Sul, indicando que as precipitações serão irregulares em parte da estação, permitindo períodos ensolarados e, por consequência, quentes, sobretudo no Paraná.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio.

Previsão geral da temperatura

A temperatura ficará próxima da média histórica em boa parte dos três estados do Sul. Apenas o Oeste do Rio Grande do Sul e o Norte do Paraná terão um inverno menos frio.

Em julho, o frio será mais frequente e intenso na primeira quinzena do mês, com maior potencial para geadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Sul e Oeste do Paraná.

Em agosto, embora ainda existam algumas ondas de frio, o mês será caracterizado pelo calor. A simulação mensal europeia ECMWF indica desvios acima dos 4°C no Norte do Paraná em sua versão membro de controle.

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube.

Em setembro, com o aumento da precipitação, a temperatura ficará mais baixa que o normal no Leste do Paraná e de Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Há potencial para geadas na primeira quinzena no Centro, Oeste e Sul do RS.

deixe seu comentário