Campo em Dia

EXCLUSIVA: Camaquã tem terceira maior área de soja em espaços do arroz no RS

Região de Camaquã teve média de 57,2 sacas, acima da média geral da soja para o RS, estimada em 55 sacas por hectare pela Emater
Por: Elias Bielaski | Publicado: 17/06/2021 às 17:38 | Alterado: 24/06/2021 às 20:42 | Fonte: Com informações de IRGA e GZH
Foto: IRGA / Divulgação
Foto: IRGA / Divulgação

A cidade de Camaquã tem terceira maior área de soja em espaços do arroz no Rio Grande do Sul. O dado foi divulgado pelo Instituto Rio Grandense do Arroz (Irga) durante a última semana.

Quer ganhar uma pizza? Clique aqui!

De acordo com a jornalista Gisele Loeblein, da GaúchaZH, o crescimento da rotação entre estas culturas foi de 205% em 10 anos.

Dos 370,59 mil hectares cultivados com a dobradinha de sucesso entre soja e arroz na safra colhida, 99,78 mil estavam na Zona Sul.

Ainda conforme o IRGA, outros 91,85 mil hectares estão na Campanha. Nessas duas regiões também ficam três dos cinco municípios com as maiores áreas de soja em alternância com o arroz.

Receba as notícias do Clic no WhatsApp.

A cidade com mais hectares colhidos em rotação das culturas é Santa Vitória do Palmar, na Zona Sul, com 37,05 mil hectares, mais do que toda a Fronteira Oeste. 

Em segundo lugar está Dom Pedrito, na Campanha, com 34 mil hectares. Na sequência está Camaquã, que faz parte da Planície Costeira Interna, Arroio Grande, que faz parte da Zona Sul e São Borja, que faz parte da Fronteira Oeste.

Conforme o presidente da Federação das Associações de Arrozeiros do Estado (Federarroz), Alexandre Velho, os índices de produtividade (volume por hectare) obtidos em regiões "arrozeiras" tem sido um destaque.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio.

É o caso da Planície Costeira Interna, região que compreende Camaquã e os municípios próximos, que trazem média de 57,2 sacas, acima da média geral da soja para o RS, estimada em 55 sacas por hectare pela Emater, incluindo as áreas do Norte.

deixe seu comentário