Economia

Março começa com comércio fechado e pouco movimento em Camaquã

Primeiro dia útil com bandeira preta em Camaquã teve grande parte do comércio da área central com as portas fechadas
Por: Elias Bielaski | Publicado: 01/03/2021 às 00:00 | Alterado: 19/04/2021 às 14:20
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã

Nesta segunda-feira, 1º de março, a reportagem do Clic Camaquã foi às ruas para acompanhar a movimentação do comércio no 'miolo' do Centro da cidade. O primeiro útil com bandeira preta foi marcado por grande parte do comércio do Centro com portas fechadas.

Pelas ruas, pouca movimentação de veículos. A concentração de pessoas ocorreu nas agências bancárias, lotéricas, supermercados e paradas de ônibus, que em diversos momentos apresentavam acúmulo de pessoas.

Baixe o aplicativo da ClicRádio e concorra a prêmios toda sexta.

Mesmo com a proibição da permanência nas praças da cidade, a reportagem flagrou algumas pessoas que seguiam desrespeitando os decretos do Estado e do Município. Acompanhe a reportagem:

 

Presidente do Sindilojas lamenta fechamento

Na manhã deste sábado, 27 de fevereiro, o programa Controle Geral recebeu Otávio Morais, presidente do Sindilojas Costa Doce. No estúdio da ClicRádio, ele conversou com o apresentador Alvorino Osvaldt e trouxe sua visão das últimas restrições impostas pelo Governo Estadual. Clique aqui e confira a entrevista completa.

Otávio lamentou os prejuízos acarretados aos comerciantes durante a bandeira preta, dentro do Distanciamento Controlado. Segundo ele, o sentimento após os últimos decretos é igual ao sentimento de um ano atrás, quando o primeiro fechamento do comércio trouxe prejuízos para grande parte do varejo.

"A sensação que estou nesse momento é de doze meses atrás. Parece a mesma cena, o mesmo temor e também as mesmas falhas. Este é o sentimento que todo o empresário tem neste momento", destacou Otávio.

Clique aqui e tire suas dúvidas sobre novas medidas na bandeira preta

"É mais fácil tirar a chave do meu comércio do que atacar o que realmente gera aglomeração", lamentou o presidente do Sindilojas Costa Doce. Otávio destacou que o Governo não considerou, ao estabelecer o fechamento do comércio, que as empresas precisam pagar seu quadro de funcionário até o quinto dia útil de março: "Quem vai pagar essa conta?".