Últimas Notícias

NASA anuncia descoberta de água na lua

A lua pode conter mais água do que se acreditava, inclusive em sua superfície iluminada pelo sol
26/10/2020 - 13h:33min - Fonte: CNN

Pode haver mais água na lua do que se acreditava anteriormente, e ela poderia ser usada como um recurso durante as próximas missões - como o retorno de humanos da NASA (National Aeronautics and Space Administration ou Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço) à superfície lunar através do programa Artemis. Os dois estudos foram publicados na revista Nature Astronomy e os pesquisadores compartilharam suas descobertas durante uma coletiva de imprensa da NASA nesta segunda-feira, 26 de outubro.

A pesquisa é baseada em dados coletados pelo Lunar Reconnaissance Orbiter da NASA, em órbita ao redor da lua desde junho de 2009, bem como pelo telescópio aerotransportado do Observatório Estratosférico para Astronomia Infravermelha da agência, chamado SOFIA. Este último é um Boeing 747SP modificado para carregar um telescópio de 2,7 metros.

Confira o anúncia feito pela agência nesta segunda-feira:

No primeiro estudo , os pesquisadores usaram SOFIA para observar a lua em um comprimento de onda que revelou a assinatura da água molecular, ou H2O.

"Pela primeira vez, foi confirmada a presença de água na superfície da lua iluminada pelo sol", disse Paul Hertz, diretor da Divisão de Astrofísica da NASA, durante a entrevista coletiva de segunda-feira.

Pesquisas anteriores revelaram detecções de água na superfície da lua perto do pólo sul. Mas a assinatura da água molecular no comprimento de onda usado nesta pesquisa também pode estar associada à hidroxila, que é o oxigênio ligado ao hidrogênio. Na química orgânica, os álcoois tendem a incluir hidroxila, que contribui para tornar as moléculas solúveis em água. Hydroxyl também é um ingrediente na limpeza de ralos.

As detecções do SOFIA confirmam que a água, e não a hidroxila, pode ser encontrada presa em contas de vidro ou entre grãos na lua em suas altas latitudes ao sul. Lá, a água está presente entre 100 a 400 partes por milhão.

O fato de que essa água está dentro de grãos ou entre os grãos na superfície lunar ajuda a protegê-la do ambiente hostil e irradiado da lua.

No segundo estudo , os pesquisadores usaram dados do orbitador lunar para estudar armadilhas frias em áreas permanentemente sombreadas na lua onde a água poderia permanecer congelada. Algumas dessas armadilhas frias podem ter evitado o sol por bilhões de anos.

deixe seu comentário