Política

Projeto impede dirigentes religiosos de serem donos ou diretores de emissoras de rádio

Atualmente, essa proibição já se aplica a quem esteja no gozo de imunidade parlamentar ou de foro especial
Publicado: 18/10/2020 às 00:00 | Alterado: 22/04/2021 às 11:06 | Fonte: Agência Câmara de Notícias
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

O Projeto de Lei 4776/20 altera o Código Brasileiro de Telecomunicações para impedir dirigentes religiosos beneficiados com isenção de impostos de serem donos, controladores ou diretores de emissoras de rádio. O texto tramita na Câmara dos Deputados.

Atualmente, essa proibição já se aplica a quem esteja no gozo de imunidade parlamentar (vereadores, deputados, senadores) ou de foro especial (presidente, governadores, prefeitos, ministros, membros do Judiciário).

Autor da proposta, o deputado José Airton Félix Cirilo (PT-CE) defende a vedação para dirigentes religiosos por considerar que eles já exercem grande influência na sociedade.

“Devido à importância que suas palavras exercem na sociedade, há que se considerar que interesses políticos, fiscais e até mesmo pessoais podem se sobressair sobre a verdadeira função de dirigentes dos veículos de radiodifusão”, afirma Cirilo.

Conforme o texto, empresas em desacordo com a nova regra terão prazo de 90 dias para regularizar a situação.

Saiba mais sobre a tramitação de projetos de lei