Economia

Comércio pode levar até 3 anos para se recuperar, afirma Presidente do Sindilojas Costa Doce

Otávio Morais falou sobre a extensão do horário de funcionamento do comércio e do diagnóstico municipal do Sebrae/RS
14/10/2020 - 11h:58min - Fonte:

Otávio Morais, presidente do Sindilojas Costa Doce, participou do Controle Geral de sábado (10). Na oportunidade, o presidente trouxe informações sobre a extensão do horário de funcionamento do comércio e do diagnóstico municipal que o município receberá do Sebrae/RS.

O novo decreto de Camaquã, divulgado na última semana, estendeu o horário de funcionamento para até as 19h. Otávio salientou que essa alteração foi extremamente positiva, já que Camaquã está a quatro semanas na bandeira laranja.

O Sindilojas teve um contato direto com o prefeito Ivo de Lima Ferreira e com o procurador Fabiano Ribeiro, para tratar de algumas pautas relacionadas às ações da entidade. Sendo uma delas, a retomada do horário normalizado do comercio camaquense. Com sucesso, a informação foi divulgada anteriormente ao Dia das Crianças, o que foi positivo para a economia local.

O presidente salientou o quanto é importante que o comércio e também a população, continue tomando todos os cuidados necessários do Coronavírus. Além disso, caso ocorra um retrocesso da situação do vírus e das bandeiras, novamente vai cair naqueles que foram rotulados como não essenciais. “Eu venho pedir para o comércio continuar tomando todas as precauções, todos os cuidados, para que a gente não tenha esse retrocesso. Então precisamos continuar cuidado das vidas e daquilo que a gente sempre defendeu, que a economia não pode parar”, mencionou.  

O comércio foi muito atingido e, segundo Otávio, a recuperação econômica vai ser demorada. “A projeção é de 1 a 3 anos para a retomada”, afirmou.

Em relação ao Diagnóstico Municipal que Camaquã recebeu, o presidente reforçou que os dados mostram que o comércio representa muito e tem muita força. “A gente precisa usar isso ao nosso favor... em posicionamento, representatividade e demonstração dos nossos interesses ao setor público”, afirmou Otávio.

Assista a entrevista completa com o presidente do Sindilojas Costa Doce 

 

Camaquã recebe Diagnóstico Municipal

Por Sebrae

Como parte das ações do programa Cidade Empreendedora, Camaquã recebeu, em setembro, o Diagnóstico Municipal elaborado pelo Sebrae RS com o foco no desenvolvimento de políticas públicas capazes de promoverem crescimento econômico local por meio do aproveitamento de oportunidades potenciais e a identificação de eventuais fatores de risco. De acordo com o gestor de projetos do Sebrae RS Fabrício Burkert, conhecida a realidade, é possível planejar ações concretas para transformá-la. “Dados apontam a direção, mas só as políticas públicas pavimentam o caminho para o desenvolvimento”, complementa.

O trabalho analisou os dados de sete áreas e seus perfis: Perfil Demográfico, Social, Econômico, Mercado de Trabalho, Empresas, Infraestrutura e Contas Públicas, e sugeriu melhorias em alguns pontos de atenção para a gestão pública municipal. O Diagnóstico foi elaborado a partir das informações do Perfil das Cidades Gaúcha, também desenvolvido pelo Sebrae RS, que contém um vasto levantamento de dados de fontes primárias e secundárias.

Camaquã ocupa a 39ª posição no ranking estadual e o seu potencial de consumo urbano é R$ 1.257 milhões. O comércio e o setor de serviços têm o maior peso na economia do município, com uma participação, respectivamente, de 42% e 37%. A indústria de transformação responde por 8%, o mesmo percentual da agropecuária, extração vegetal, caça e pesca, enquanto a construção civil contribui com 5%.

 

Sobre o Cidade Empreendedora

O Programa Cidade Empreendedora é uma iniciativa inédita do Sebrae RS no Rio Grande do Sul para engajar gestores e servidores públicos na melhoria do ambiente de negócios e na promoção das políticas públicas para o apoio e fortalecimento do empreendedorismo nos municípios, respeitando suas realidades.

deixe seu comentário