Obras e Infraestrutura

Secretário detalha obras da Usina de Asfalto em Camaquã

Segundo Rafael de Moura, o projeto de trabalho da Usina de Asfalto não é engessado e está sendo definido conforme a necessidade de cada via
Por: Elias Bielaski | Publicado: 02/10/2020 às 00:00 | Alterado: 22/04/2021 às 11:06
Secretário Rafael de Moura na ClicRádio. Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Secretário Rafael de Moura na ClicRádio. Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã

Na manhã desta sexta-feira, 2 de outubro, o programa Bom Dia Camaquã recebeu Rafael de Moura, Secretário Especial de Governo da Prefeitura Municipal de Camaquã. No estúdio da ClicRádio, ele falou sobre trabalhos de Infraestrutura e de Transporte realizados pelo Poder Executivo nas últimas semanas.

Um dos destaques foi a informação, trazida em primeira mão, sobre o licenciamento de uma nova cascalheira na localidade de Capelinha, próximo à divisa entre Camaquã e Chuvisca, que segundo o secretário deverá melhorar a trafegabilidade de estradas do interior, além de reduzir o custo por estar localizada em uma área mais próxima da área urbana.

Moura também destacou os serviços realizados pela Prefeitura, através de ação conjunta entre as secretarias do Meio Ambiente, Transporte, Infraestrutura e Cultura, de revitalização do Complexo Poliesportivo Rui de Castro Netto, a Prainha. Clique aqui e confira a matéria completa.

 

A entrevista completa

 

A usina de asfalto

O destaque da entrevista foi a fala do secretário com relação ao trabalho da Usina de Asfalto na cidade. Segundo Moura, a licitação de insumos foi feita sem especificação de um cronograma fixo de ruas e, por não estar 'engessado', pode ser seguido de acordo com a necessidade e o fluxo de veículos de cada via.

Um exemplo trazido pelo secretário foi relacionado ao asfaltamento da rua Major Lúcio Meirelles, em frente ao Centro de Compras Roxo. Após publicação do Clic Camaquã, internautas questionaram a motivação do trabalho realizado no local, em teoria, mais distante do 'miolo' do Centro da cidade. Segundo ele, a intenção da obra no local é o grande fluxo de veículos na via.

"O motivo principal é a utlização da via. É uma via com utilização extrema", destacou. "A gente estava em uma virada de mês e o movimento ali deve movimentar violentamente", complementou. Ele ainda destacou que o trecho também terá outro aumento no próximo feriado, de Nossa Senhora Aparecida.

"De forma geral, o projeto não tem um vínculo especifico", relatou o secretário, que destacou o trabalho realizado na rua Hildebrando Centeno, entre os bairros Jardim e Gaúcho. A Prefeitura viu a necessidade de preparar a segunda via para aumentar a mobilidade entre os três bairros (Jardim, Gaúcho e Viégas) com o Centro de Camaquã.

Clique aqui e confira a matéria completa.

deixe seu comentário