Educação e Cultura

Volta às aulas 2020: Escolas particulares retomam aulas presenciais em Camaquã

Estabelecimentos devem seguir protocolos rígidos para garantir a segurança de alunos e colaboradores; algumas escolas voltaram com as atividades na quinta 17
21/09/2020 - 17h:42min - Fonte:

A volta às aulas tem sido um dos temas mais comentados durante as últimas semanas. No dia 5 de setembro o Governo do Estado publicou um decreto que autoriza o retorno das aulas presenciais no Rio Grande Sul, desde que uma série de protocolos fossem cumpridos. 

Em Camaquã, as aulas na rede municipal não vão retornar em 2020. Durante entrevistas na ClicRádio, o secretário da educação Nelson Egon Geiger Filho e o procurador geral do município, Fabiano Ribeiro, explicaram os motivos que levaram o município optar por seguir com as aulas remotas, ou semi remotas. 

Um dos fatores apontados pelas duas autoridades, foi a opinião das famílias sobre o assunto. A maioria dos pais e responsáveis se demonstraram contra a retomada ainda neste ano. 

Conforme foi explicado em outras ocasiões, a rede privada de ensino e universidades particulares deveriam criar o seu Centro de Operações de Emergência em Saúde para a Educação (COE-E Local). Em seguida deveriam criar o um plano de contingência e submeter esse plano ao COE.

Se o plano estivesse de acordo com todas as medidas de prevenção e fosse aprovado, as instituições poderiam retomar as aulas presenciais. Após terem realizado este processo, as escolas particulares de Camaquã foram autorizadas a retomar as atividades.

As escolas Contemporâneo e Romano São Lucas retomaram as atividades na semana passada, na quinta-feira (17). De acordo com o secretário da educação, a escola Sesquinho também já está apta para retornar as atividades presenciais. 

Uma das escolas divulgou em sua página no Facebook o retorno das crianças na escola. Além de informarem a grande alegria de voltar a receber os pequenos, a escola ainda postou imagens, de alguns dos protocolos que estão sendo seguidos. 

Todos os estabelecimentos de educação devem ter cuidados na entrada e saída dos alunos. Medidas como verificar temperatura, disposição de álcool em gel, retirar calçados, não exceder o limite de 50% de alunos em uma sala, são algumas das regras do plano de contingência. 

Saiba mais informações sobre o Decreto Estadual Nº 55.465, clicando aqui. Confira as entrevistas de Nelson e Fabiano na ClicRádio, nos links abaixo: 

Secretário afirma que rede municipal não volta e ensino privado pode voltar neste ano

Ensino Fundamental não deve ter retorno neste ano, afirma procurador

deixe seu comentário