Eleições 2020

Coletivo "Novos Rumos Camaquã" terá campanha baseada no diálogo e debate de ideias, afirma coordenador

Coordenador da campanha de Beto Grill e Renato Nogueira, Maiquel Oliveira participou do Bom Dia Camaquã e falou sobre as eleições de 2020 em Camaquã
17/09/2020 - 20h:25min - Fonte:

O programa Bom Dia Camaquã desta quinta-feira, 17 de setembro, recebeu Maiquel Oliveira, vice-presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores e coordenador de campanha da chapa "Novos Rumos Camaquã". No estúdio da ClicRádio, Oliveira falou sobre as Eleições Municipais de 2020 e destacou a importância do processo democrático, embasado em diálogo e debate, para a construção do cenário político Municipal no pleito que se aproxima.

No ínicio de sua fala, Maiquel falou sobre a nominata do Partido dos Trabalhadores escolhida durante a convenção municipal da sigla, que terá seis candidatos concorrendo às cadeiras da casa do Poder Legislativo de Camaquã. Atualmente representado por Marivone Ramos e Marco Longaray, que tentarão a reeleição, o PT ainda terá a candidatura dos professores Leandro Neutzlig Barbosa e Edson Oliveira, além de Cristiano Kuaray, da Aldeia Mbya-Guarany, e da produtora rural Maria Zeli.

O vice-presidente afirmou que a estratégia de lançar um número relativamente menor de candidatos, quando comparado a outros partidos da cidade, é uma espécie de 'costume' do partido, que elegeu Marco Longaray pela primeira vez em 1996 com o mesmo número de candidatos: seis. "É uma tradição. Os partidos tem modos diferentes de se organizar", explicou.

O coletivo Novos Rumos Camaquã é formado por: Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), Republicanos, Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido Democrático Trabalhista (PDT). Maiquel elogiou a nominata de vereadores de todos os partidos que compõe a aliança e destacou que cada um possuiu uma estratégia diferente. "No coletivo, no conjunto desses seis partidos, nós temos um conjunto de candidatos expressivo", finalizou.

É importante destacar que neste eleição, não ligação para vereadores, a chama ligação proporcional. Clique aqui e entenda a diferença para as eleições anteriores.

 

A entrevista completa

 

Governabilidade e diálogo

Questionado pelo apresentador Elias Bielaski sobre a importância de eleger vereadores para a governabilidade, Maiquel destacou: "Esse é um grande problema das relações no município: o equilíbrio entre as ações do Executivo e o Legislativo. A gente tem acompanhado que, nos últimos anos, tem existido essa dificuldade". Segundo ele, o ideal para o cenário político do Brasil é que existisse um número menor de partidos: "Nós temos inúmeros partidos e isso, em muitas vezes, dificulta a relação com o Poder Legislativo", ressaltou.

Segundo ele, é extremamente importante o diálogo no período eleitoral e o prefeito eleito precisa, além de 'ter um olho' nas ações do Poder Executivo, estar atento ao que acontece na Câmara de Vereadores.

"A Câmara é quem representa a sociedade, em última instância. Ali estão os representantes. São quinze pessoas eleitas que estão ali, no dia-a-dia, no cotidiano das pessoas"

Maiquel destacou que o primeiro passo para construção da governabilidade é através da eleição e dos partidos envolvidos na construção de uma proposta. "Eu acredito que a construção de uma maioria (na Câmara) por si, não é o suficiente. [...] Tu precisa, de fato, construir um consenso.", destacou.

Ele relembrou tempos em que, em Camaquã, a situação do Poder Executivo possuiu maioria dos vereadores na Câmara e desta forma, muita coisa nem sequer era debatida, já que os assuntos propostos tendiam a serem aprovados. "A minoria não era ouvida", lamentou. 

 

O coletivo "Novos Rumos Camaquã"

A primeira pré-candidatura e a primeira chapa a ser anunciada oficialmente foi a formada pelo médico, ex-deputado e ex-vice-governador, Jorge Alberto Grill, e o bancário e economista Renato Nogueira. Eles representam o Partido Socialista Brasileiro (PSB) e Partido Democrático Trabalhista (PDT), respectivamente.

A chapa terá o apoio de Partido dos Trabalhadores (PT), Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) e Republicanos. 

 

A disputa pela Prefeitura

Nesta quarta-feira, 16 de setembro, se encerrou o prazo para os partidos de todo o Brasil realizarem as convenções para definir as coligações e escolher os candidatos a prefeito e vereadores nas eleições municipais. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) autorizou, este ano, que as convenções fossem realizadas de forma virtual, pelos partidos, por conta da pandemia do coronavírus, que já matou mais de 133 mil pessoas no Brasil.

Em Camaquã, as convenções definiram que o pleito ao Poder Executivo será disputado por quatro chapas distintas. Clique aqui e veja a lista detalhada.  Segundo Maiquel, se espera que as pessoas recebam as propostas de todas as candidaturas e que haja, entre elas, um debate de alto nível no âmbito das ideias apresentadas. "A nossa coligação, nessa eleição, vem para apresentar o melhor", destacou. Ele destacou que junto aos políticos que representam a coligação, também é importante a presença de nomes consagrados da política camaquense, ressaltando os nomes de Hermes da Rocha, André Oswaldt e José Carlos Copes.

Ele destacou ainda que as pessoas não estão interessadas em debates baseados em notícias falsas, as conhecidas "fake news", e que a eleição precisa ter um debate de alto nível nesse sentido. 

 

O voto consciente

Clic Camaquã iniciou uma nova campanha e, desta vez, o objetivo é o incentivo ao voto consciente. Para participar, os internautas do Clic devem enviar seu vídeo em qualquer ponto da cidade, falando sobre quais os seus desejos para o futuro da cidade.

A campanha é uma oportunidade de incentivar a mudança na cidade, no geral. Os internautas podem fazer reinvindicações sobre o que esperam que melhore no município ou que sejam implantados em Camaquã: mais educação e cidadania, mais segurança, saúde de qualidade, políticos comprometidos com a população, menos intolerância e preconceito, mais emprego e etc.

Os vídeos devem ser gravados na horizontal (com o celular 'de lado') e devem ter no máximo 59 segundos. Todos os vídeos que estiverem dentro das regras serão publicados nas redes sociais do Clic Camaquã.

Não serão publicados vídeos que façam menção direta ou indireta a outras pessoas, sejam essas pré-candidatas ou não. Também não serão publicados vídeos gravados por pré-candidatos ou candidatos à cargo público, já que esta opção é vedada pela Lei das Eleições - a Lei nº 9.504.

Também não serão publicados vídeos que contenham ofensas a qualquer pessoa ou figura pública. Está vedado o uso dos vídeos desta campanha para qualquer tipo de propaganda, seja ela política ou não.

Clique aqui e participe.

deixe seu comentário