Mundo

Furacão Laura atinge Louisiana e Texas, nos EUA, com ventos acima de 240 km/h; veja fotos e vídeos

Cerca de 620 mil pessoas ficaram sob ordens de retirada obrigatória na Louisiana e no Texas, porque a tormenta tem potencial para inundações 'catastróficas'.
27/08/2020 - 12h:12min - Fonte: Com informações de NBC, Washington Post, Insider e G1

Nesta quarta-feira (26), o Furacão Laura atingiu a costa da Louisiana e também o estado do Texas, nos Estados Unidos, deixando rastro de destruição com ventos acima dos 240 km/h. As fotos e vídeos (veja abaixo) mostram os danos causados pelo furacão de categoria quatro, um dos maiores dos últimos anos no país.

De acordo com o portal Insider, o furacão Laura varreu a Louisiana já na quinta-feira, com meteorologistas continuando a alertar sobre uma tempestade "potencialmente fatal" e danos generalizados de fortes chuvas e ventos horas depois que o olho da tempestade atingiu o continente.

Furacão Laura se aproxima dos EUA com ventos de até 225km/h - Notícias - R7  Internacional

Laura atingiu a costa perto da cidade de Cameron, Louisiana, à 1h da madrugada, classificado como um furacão de categoria 4. Por volta das 9h, enquanto se movia dentro de 65 milhas de Shreveport no noroeste da Louisiana, suas velocidades máximas de vento caíram para 136 km/h (85mph), tornando-se uma tempestade de categoria 1, de acordo com o mais recente relatório do Centro Nacional de Furacões dos EUA.

O canal americano da NBC mostrou os estragos e o relatório final do furação:

Algumas pessoas perto da Costa do Golfo que não evacuaram suas residências e ficaram presas. Inundações e danos às linhas de transmissão e outras infraestruturas podem atrasar o resgate, já que as equipes de resgate podem ter dificuldades para alcançar estas pessoas. 

Não está claro quantas pessoas ficaram presas. Tony Guillory, presidente do júri policial de Calcasieu Parish, disse à Associated Press que as pessoas estavam "ligando para o prédio, mas não há como chegar até elas".

Imagens postadas em grupos locais do Facebook na quinta-feira deram uma ideia dos danos, com cercas quebradas e árvores arrancadas:

Furacão Laura

Árvores derrubadas como conseqüência do furacão Laura. Localização exata desconhecida. Austin Nelson

Furacão Laura

Uma árvore dobrou 90 graus em Springs at Country Club Apartments na Nelson Road em Lake Charles, Louisiana. Cortesia de Lori McDowell Sammons

Imagem de casa em Sabine Pass, no Texas, que foi atingida pelo furacão Laura, em 27 de agosto de 2020 — Foto: Eric Thayer / Getty Images/Via AFP

Imagem de casa em Sabine Pass, no Texas, que foi atingida pelo furacão Laura, em 27 de agosto de 2020 — Foto: Eric Thayer / Getty Images/Via AFP

Os meteorologistas previram destruição em toda a costa do Golfo dos Estados Unidos, com uma tempestade prevista para trazer águas a até 6 metros em algumas áreas.

 

Consequências

Cerca de 620 mil pessoas receberam ordens de retirada obrigatória na Louisiana e no Texas. As autoridades da Louisiana estão alertando aqueles que se recusaram a deixar as zonas obrigatórias antes da chegada do furacão que os esforços de resgate não começarão até que a tempestade passe e seja seguro fazer isso.

O Washington Post mostrou as ruas das princiais cidades atingidas pelo furacão:

"Por favor, deixe sua casa. Se você decidir ficar e não pudermos chegar até você, escreva seu nome, endereço, número do seguro social e de familiares e coloque um saco plástico em seu bolso, rezando para que nada aconteça", afirmou o comunicado divulgado pelo xerife de Vermilion Parish.

O governador do Texas, Greg Abbott, disse que a Guarda Nacional de seu estado estava preparada com veículos para água e helicópteros de resgate, enquanto o governador da Louisiana, John Bel Edwards, declarou que toda a Guarda Nacional do Estado foi ativada pela primeira vez desde 2012.

O presidente Donald Trump pediu aos moradores das áreas afetadas que "ouçam as autoridades locais". "Laura é um furacão muito perigoso e está se intensificando rapidamente. Meu governo continua colaborando totalmente com os gestores de emergência estaduais e locais", publicou Trump no Twitter.

Imagem de satélite mostra raios no furacão Laura — Foto: NOAA / Via REUTERS

Imagem de satélite mostra raios no furacão Laura — Foto: NOAA / Via REUTERS

Confira a cobertura completa do canal ABC:

deixe seu comentário