Polícia

Operação policial integrada em Camaquã e Tapes resulta na prisão de dois homens

A operação "Braço Forte - Costa Doce" aconteceu na tarde de sexta-feira (31); foi realizada por meio de patrulhamento tático e abordagens qualificadas a pessoas e veículos, além de barreiras de trânsito
01/08/2020 - 09h:42min - Fonte: Comunicação Social 30 BPM
Anterior Próximo

Na tarde desta sexta-feira (31), o 30° BPM da Brigada Militar, com sede em Camaquã, desenvolveu uma operação conjunta. A operação "Braço Forte - Costa Doce", a qual resultou na prisão de dois homens. 

O objetivo da ação dos policiais foi o reforço da sensação de segurança, através de ações de visibilidade e ação de presença em diversos bairros, bem como a prevenção de crimes como tráfico de entorpecentes e homicídios nas cidades de Camaquã e Tapes. Foi realizada por meio de patrulhamento tático e abordagens qualificadas a pessoas e veículos, além de barreiras de trânsito, após levantamento de informações pela seção de inteligência da Brigada Militar.

Participaram da operação aproximadamente 40 policiais, com 12 viaturas. Durante a operação foram abordadas 319 pessoas e 193 veículos, sendo presas 02 pessoas, bem como recolhido 02 veículos, apreendidas 22 porções de Crack e 16 porções de cocaína, e aplicadas 06 multas de trânsito. A constante união das forças policiais de nossa região, em busca da preservação da segurança em nossos municípios.

A operação foi realizada em conjunto com a Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal, Agentes de Trânsito de Camaquã, Polícia Rodoviária Estadual, 5º Batalhão de Choque de Pelotas e Batalhão de Aviação da Brigada Militar.

 

Helicóptero sobrevoa a cidade

No começo da tarde desta sexta-feira (31), internautas do Clic Camaquã registraram um helicóptero da Brigada Militar (BM) sobrevoando alguns pontos da cidade. O internauta Leonardo Brizolara, que reside nas proximidades do Estádio Coronel Sylvio Luiz, casa do Guarany de Camaquã, relatou que o mesmo sobrevoou o campo algumas vezes. Assista:

O campo do Guarany de Camaquã foi utilizado como "heliporto" para uma operação da BM. No local, um caminhão-tanque realizou o reabastecimento do helicóptero. 

No dia 23 de junho, um paciente de Arambaré que realizava tratamento contra a Covid-19 teve o agravamento do quadro clínico e precisou ser removido por um helicóptero da UniAir. O paciente não resistiu ao agravamento da doença e veio a óbito dias depois da remoção.

Whats-App-Image-2020-07-31-at-13-46-28

Helicóptero utilizou o campo do Guarany de Camaquã para reabastecimento. Foto: Marcus Soares / Clic Camaquã

deixe seu comentário