ClicRádio

Camaquã terá nova etapa de combate à Covid-19 a partir desta semana

Secretário da Saúde falou sobre nova medidas que serão adotadas pela Prefeitura de Camaquã para conter o avanço da Covid-19
12/07/2020 - 17h:21min - Fonte:

A cidade de Camaquã deve ingressar em uma nova etapa do combate à Covid-19. A informação foi trazida com exclusividade pelo secretário Municipal da Saúde, Fabiano Leite Martins, durante o programa Controle Geral deste sábado (11), na ClicRádio.

Segundo Fabiano, a Prefeitura Municipal de Camaquã, através da Secretaria da Saúde, irá anunciar uma série de novas medidas para combater o avanço da doença no município. Dentre eles, o acompanhamento mais intenso de qualquer paciente com sintomas gripais e o tratamente psicológico para pacientes. Os critérios ainda estão sendo definidos e deverão ser anunciados nos próximos dias.

Fabiano também informou o último boletim epidemiológico emitido pela Secretaria Municipal da Saúde, onde Camaquã teve dois novos casos e um óbito por Covid-19 confirmados. A cidade já tem 138 pessoas que tiveram o vírus. Destas, 86 são consideradas recuperadas, 7 vieram à óbito, 27 análises seguem aguardando resultado e 111 pacientes seguem sendo monitorados. Foram 213 coletas realizadas pela Prefeitura de Camaquã.

O secretário também falou sobre a compra de medicamentos feita pela Prefeitura de maneira antecipada. Segundo ele, membros do Poder Executivo se reuniram com um grupo de médicos para entender quais medicações seriam necessárias para combater um possível agravamento da situação, efetuando a compra dos mesmos logo em seguida.

Fabiano demonstrou descontentamento com a reação da população quanto à campanha de prevenção e conscientização iniada pela Prefeitura. Logo após a interdição de praças e instalação de placas em pontos estratégicos, toda a sinalização foi vandaliza e destruída. Ele fez um apelo para que a população colabore com as medidas de prevenção à Covid-19.

Confira a entrevista completa a partir de 54min:

 

Para evitar a propagação da COVID-19

  • Lave suas mãos com frequência. Use sabão e água ou um gel à base de álcool.
  • Mantenha uma distância segura de qualquer pessoa que esteja tossindo ou espirrando.
  • Não toque nos olhos, no nariz ou na boca.
  • Quando tossir ou espirrar, cubra o nariz e a boca com o cotovelo dobrado ou um tecido.
  • Fique em casa se você se sentir indisposto.
  • Se você tiver febre, tosse e dificuldade para respirar, procure assistência médica. Ligue antes de sair.
  • Siga as instruções de sua autoridade de saúde local. 
  • Evite ir desnecessariamente a clínicas ou hospitais para permitir que os sistemas de saúde operem com mais eficiência, protegendo você e as outras pessoas.

 

Bandeira vermelha

O cenário de disseminação do coronavírus e da ocupação de leitos cresce no Estado. Na décima rodada preliminar do Distanciamento Controlado, o Rio Grande do Sul tem 15 regiões com risco alto, ou seja, estão na bandeira vermelha. Essas regiões representam 84,2% da população gaúcha (9.535.519 habitantes). Na rodada definitiva do mapa anterior, eram seis regiões em vermelho, equivalente a 52,9% da população (5,9 milhões de habitantes). As bandeiras definitivas serão divulgadas na segunda-feira (13/7). 

A análise preliminar dos índices de propagação do vírus e de ocupação dos leitos trouxe, novamente, as regiões de Porto Alegre, Canoas, Novo Hamburgo, Capão da Canoa, Palmeiras das Missões e Pelotas, em bandeira vermelha. Essas áreas já haviam sido classificadas como alto risco na rodada anterior.

As regiões de Taquara, Santo Ângelo, Cruz Alta, Santa Rosa, Erechim, Passo Fundo, Caxias do Sul, Cachoeira do Sul e Santa Cruz do Sul evoluíram de bandeira laranja para vermelha nesta rodada.
Santa Maria, Ijuí, Uruguaiana, Bagé e Lajeado são as cinco regiões que permaneceram na bandeira laranja. 

Embora nenhuma região do Estado tenha sido classificada com risco altíssimo (bandeira preta), tampouco houve classificação de risco baixo (bandeira amarela). Nesta rodada, inclusive, nenhuma região apresentou melhora nos índices.

O mapa preliminar da 10ª rodada foi divulgado pelo governo no fim da tarde desta sexta-feira (10/7) e está disponível em https://distanciamentocontrolado.rs.gov.br. No prazo de 36 horas após a publicação do mapa preliminar, que se encerra às 6h de domingo (12/7), os municípios que quiserem apresentar recursos sobre as classificações podem preencher o formulário neste link: https://forms.gle/9HsVNQb7DSn5Fimy9. Aqueles que se enquadrarem na Regra 0-0 e podem adotar protocolos de bandeira laranja não precisam protocolar recurso.

Na segunda-feira (13/7), o Gabinete de Crise analisará os dados enviados e rodará o mapa novamente e, à tarde, divulgará as bandeiras definitivas, que serão vigentes de 14 a 20 de julho.

 

Uso de máscara

O Projeto de Lei (PL) número 40 do ano de 2020, alvo de polêmica e discussões, acabou sendo retirado antes mesmo de entrar em vigência. O mesmo visava a aplicação de multa para pessoas e empresas pela não utilização de máscaras em Camaquã.

Segundo o vereador Fabiano Medeiros (PSDB), a retirada do projeto se deu em consonância entre os líderes de Governo na Câmara de Vereadores e o prefeito Ivo de Lima Ferreira.

"Desde o início da manhã eu e o vereador Vinicius estávamos em tratativas com o Prefeito para retirada o PL 40. Entendemos que aplicar multa não vai gerar a conscientização almejada, pois se trata de uma questão cultural, e cultura não se muda acurto prazo. Saliento que a prerrogativa para a retirada de qualquer projeto que tramita na câmara, é do Poder Executivo, ou sua liderança na câmara, sendo assim, Informo que chegamos num consenso e o projeto será retirado de tramitação."

Mais cedo, a reportagem do Clic Camaquã trouxe em primeira mão a solicitação de retirada do mesmo feita pelo vereador Marcelo Gouvêia, do Progressistas. O texto foi encaminhado pelo vereador no começo da tarde, endereçado ao presidente da Câmara de Vereadores de Camaquã, Paulinho Bicicletas. Na solicitação, o vereador afirma que a população está sendo lesada pela não eficiência do Poder Executivo no combate à Covid-19. Ele pedia que o projeto fosse retirado urgentemente.

Em enquete promovida pelo Clic Camaquã, 69% dos internautas se mostraram favoráveis à aplicação de multa para quem não utilizar máscara: 

 

Leitos de UTI

coordenador de Vigilância Sanitária de Camaquã, Luciano Pereira Dias, informou com exclusividade a chegada de primeiros leitos de Unidade de terapia intensiva (UTI) para o município. Luciano confirmou a chegada de sete leitos completos para Camaquã, com exclusividade na ClicRádio. Em um primeiro momento, já está confirmado pela Secretaria Estadual da Saúde, três leitos de UTI completos para Camaquã. Os outros quatro leitos são destinados pela JBS.

Em nome do Executivo Municipal, Luciano informou que em um contexto geral, ocorreram vários contatos com a Secretária Estadual de Saúde, Arita Bergmann, sobre os leitos de UIT. Através de uma videoconferência com o governador Eduardo Leite e com Arita Bergmann, o prefeito Ivo de Lima Ferreira e demais representantes da saúde de Camaquã, conversaram sobre os leitos e o fato de que Camaquã está na bandeira vermelha. 

Luciano afirmou que na sexta-feira (26), ficou acertado a chegada de três leitos completos para Camaquã. “Estamos na busca de mais leitos para até a outra semana estarmos com os 10 leitos completos”, disse. O coordenador explicou ainda que os equipamentos são de empresas diferentes, por isso a demora de estar com tudo que é necessário para os leitos completos. “70% dos leitos já está garantido para o município na próxima semana”, contou. 

Na oportunidade Luciano informou também sobre a atualização dos casos de Covid-19, na cidade. Camaquã chegou a 66 casos de Coronavírus confirmados. Além disso, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) confirmou mais uma morte por Covid-19 para Camaquã. Trata-se de uma paciente de 67 anos que estava internada no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre, tratando outros problemas de saúde. Ela contraiu a Covid-19 no Hospital e em decorrência da doença, faleceu na tarde de quinta-feira (25), sendo o Governo Estadual.

Segundo a SES, são 40 novos óbitos para o novo coronavírus no Rio Grande do Sul. Esse total engloba os que seriam publicados ontem e não foram por instabilidade no acesso ao banco de dados do Ministério da Saúde.Confira aqui o boletim epidemiológico do Estado que mostra os dados atualizados de Camaquã e região. Em live da Prefeitura de Camaquã, foram comunicados novos casos que não haviam sido comunicados pela Secretaria Estadual da Saúde

Assista a entrevista completa do coordenador clicando aqui.

deixe seu comentário