Polícia

Semestre fecha com menos de mil homicídios no estado; junho registrou queda de 21,9%

No acumulado dos primeiros 6 meses do ano ococrreu uma queda de 8,7% nessas ocorrências
12/07/2020 - 09h:44min - Fonte:

Junho trouxe boas novas à segurança pública no Rio Grande do Sul. O mês terminou com uma redução de 21,9% nos crimes de homicídios na comparação com o mesmo período do ano passado. No acumulado dos primeiros 6 meses do ano significa também uma queda de 8,7% nessas ocorrências, fazendo o estado fechar o semestre abaixo de mil homicídios. Os números foram divulgados nesta quinta-feira (09) pela Secretaria da Segurança Pública.

Se em 2020 a primeira metade do ano registrou 901 casos, o mesmo período do ano anterior chegou a 987. A contribuição de junho deste ano ficou por conta da redução de 160 para 125 vítimas - 16 dessas mortes (ou 12,8% do total) foram de presos que tiveram liberdade concedida pelo Judiciário, como medida para prevenção à Covid-19.

Com a Operação Maio Vermelho, deflagrada contra duas organizações criminosas rivais - as quais vinham patrocinando homicídios na Capital -, a Polícia Civil conseguiu frear o aumento de casos de homicídio no início daquele mês. A operação teve apoio da Brigada Militar. Nas semanas seguintes, mais ações da polícia levaram 66 pessoas com envolvimento em assassinatos à prisão.

Aliás, Porto Alegre, que integra o grupo dos 25 municípios prioritários para o Programa RS Seguro, foi a cidade com a maior queda absoluta nos homícidios na comparação dos primeiros semestres de 2019 e 2020, com 26 mortes a menos - o número de vítimas caiu de 175 para 149 (-14,9%), o menor total para o período desde 2010.

Outros municípios como Canoas, Pelotas e Gravataí - terceira, quarta e sexta cidades gaúchas no ranking de habitantes - encerraram o sexto mês do ano sem nenhum registro de assassinato. O trio também integra o grupo alvo das ações do RS Seguro.

 

Outras quedas no estado
Já nos crimes de roubo seguido de morte o primeiro semestre de 2020 reduziu de 39 para 34 quando comparado com o mesmo período do ano passado - ou seja, 12,8%. Trata-se do menor acumulado desde 2009, quando houve 29 latrocínios nos 6 primeiros meses.

Também bons números foram apresentados para o roubo de veículos, crime que reduziu 19,8% em relação aos primeiros seis meses de 2019, passando de 6.045 para 4.850, respectivamente (menos 1.100 casos). Ações focadas, como as da Delegacia de Roubo de Veículos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), ajudaram nas reduções do índice, que tinha tudo para disparar - afinal, a frota em circulação no estado cresceu 9% nos últimos 5 anos.

Isoladamente, os resultados foram tão bons que só na comparação de junho dos dois últimos anos já se tem uma histórica redução de 23% no número de carros roubados.

 

Feminicídios
A redução no mês passado foi de 11,1%, ou seja, enquanto junho desse ano apresentou 8 casos, em 2019 foram registrados 9. Infelizmente, no acumulado dos primeiros 6 meses do ano a história é outra: houve alta de 24,4%, passando de 41 vítimas para 51.

deixe seu comentário