Economia

Novo decreto permite vendas por tele-entrega e pela internet em Camaquã

Em atualização do distanciamento controlado, governador Eduardo Leite anunciou novidades para comércio varejista, de combustíveis e academias
29/06/2020 - 18h:12min - Fonte: Governo do Estado, GaúchaZH

O governador Eduardo Leite anunciou nesta terça-feira (29) um novo protocolo para o comércio, permitindo a venda pela internet e por telentrega nos municípios com restrições previstas na bandeira vermelha. As academias e clubes vão obedecer os mesmos protocolos previstos em Porto Alegre. Confira os protocolos do comércio:

COMÉRCIO
• Comércio varejista não essencial (de rua, centro comercial e shopping): fica permitido o comércio eletrônico e a tele-entrega na bandeira vermelha
• Comércio de combustíveis: maior teto de operação nas bandeiras vermelha (50% dos trabalhadores) e preta (75%)

EDUCAÇÃO
• Ensino superior, pós-graduação e ensino médio concomitante: fica permitida a realização de estágio final obrigatório para estudantes da área da saúde (assistentes sociais; biólogos; biomédicos; profissionais de educação física; enfermeiros; farmacêuticos; fisioterapeutas; fonoaudiólogos; médicos; médicos-veterinários; nutricionistas; odontólogos; psicólogos; e terapeutas ocupacionais) nas bandeiras vermelha e preta, respeitando o teto de 50% dos alunos e 50% dos trabalhadores.

SERVIÇOS
• Academias e clubes: foi feita uma mudança de redação no modo de atendimento, em vez de atendimento individualizado/co-habitante “por ambiente”, passa a permitir o atendimento individualizado/co-habitante em espaços de “mínimo de 16m² por pessoa”.

Com relação as bandeiras, Leite manteve a região de Camaquã na bandeira vermelha e comunicou que as regiões Palmeira das Missões, Erechim e Caxias do Sul, que estavam com bandeira vermelha na classificação anunciada na sexta-feira, vão ficar na bandeira laranja. As regiões de Santo Ângelo e Passo Fundo permanecem com a classificação de risco vermelha. Elas se somam a Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Canoas, que já estavam com essa classificação. Ao todo, cerca de 46% da população do RS estará sob as restrições, ainda que 91 municípios 

Também foram anunciados os municípios que não precisam atender nas suas regiões os protocolos da bandeira vermelha porque não têm hospitalizações ou óbitos, de acordo com os recursos apresentados na sexta-feira: Ibiaçá (paciente já havia sido internado e transferido para outro hospital), Guarani das Missões (paciente veio a óbito há exatos 14 dias)  e Espumoso (lançamento tardio do dado, hospitalização registrada era referente a abril). A lista de todos os municípios está ao final deste texto.

O governador também anunciou que novos equipamentos do governo federal chegaram para a habilitação de novos leitos de UTI adulto. São 140 respiradores novos, que, somados aos demais que chegaram, alcançam o número de 220. Segundo Leite, o RS deverá ter 1,9 mil leitos de UTI em operação — no momento, são 1.462.

— Nosso agradecimento ao Ministério da Saúde pela agilidade. Esses equipamentos chegaram domingo e em boa hora, porque se faz necessário ampliar os leitos de UTI — afirmou a secretária Arita Bergmann. 

Os respiradores, segundo ela, serão entregues para hospitais que, além dos leitos, têm também outros equipamentos e equipes suficientes para que os leitos de UTI entrem em operação rapidamente. Alguns desses hospitais estão em Canoas, Esteio e Porto Alegre.

deixe seu comentário