Saúde e Bem Estar

URGENTE: Lacen testa negativo e descarta Covid-19 como causa da morte de idoso camaquense

Exame realizado pelo Laboratório Central do Estado teve diagnóstico contrário ao atestado de óbito de idoso de 81 anos que faleceu nesta segunda-feira (30)
31/03/2020 - 18h:01min - Fonte:

Durante a tarde desta terça-feira (31), o Laboratório Central do Estado (Lacen/RS) concluiu o exame realizado com amostra coletada de Valdemar Trintin, de 81 anos. O idoso, morador de Camaquã, havia tido sua morte registrada como "Morte por Covid-19", de acordo com a certidão de óbito.

A certidão foi assinada por médico do Hospital Universitário de Canoas que não teve seu nome divulgado. O resultado da análise feita pelo Lacen foi contrária ao diagnóstico do médico responsável e, desta forma, descartou a morte por Covid-19.

Em nota divulgada pela secretaria de Saúde do município de Canoas, cidade onde ocorreu o óbito “foi identificado um equívoco do funcionário do Hospital Universitário, que, zeloso com os familiares e com os encaminhamentos funerários, atestou a causa morte sem a conclusão laboratorial. O fato já foi devidamente apontado e corrigido".

 

Atos fúnebres

Como a causa da morte foi dada como Covid-19, Valdemar não passou pelo tradicional ato fúnebre. Seguindo as orientações do Ministério da Saúde e dos decretos nº 23.210, de 16 de março de 2020, nº e nº 23.229, de 18 de março de 2020, de enfrentamento e prevenção ao contágio pelo COVID-19 (novo Coronavírus), o velório não foi realizado como de costume. O corpo foi conduzido de Canoas até Camaquã em um caixão lacrado e às 6h, foi conduzido por um cortejo para o sepultamento no "Cemitério dos Alemãos", na localidade de Linha Amaral, em Dom Feliciano.

Na certidão de óbito consta que a vítima morreu às 14h32 no Hospital Universitário de Canoas. O idoso morava em um asilo localizado no bairro Jardim, próximo a Escola Bento Dias e foi internado no Hospital Nossa Senhora Aparecida devido a problemas respiratórios e de rins.

Segundo Cléber Trintin, neto de Valdemar, seu avô residia em um asilo localizado no bairro Jardim, em Camaquã. Ele afirmou que o idoso possuía problemas renais e respiratórios, motivos pelo qual foi internado em primeiro momento. Após o agravamento do estado de saúde, ele foi conduzido para Canoas, onde veio a falecer.

 

O que fazer ao apresentar sintomas de Covid-19

Quem tiver com sintomas de gripe e esteja desconfiado que possa ser Coronavírus deve permanecer em casa e ligar para a Secretaria de Saúde, através do número (51) 3692-3266 ou 3692-2050. A secretaria vai encaminhar um profissional que vai realizar a coleta de material para testar se a pessoa realmente está com a doença.

Junto ao secretário Luciano Pereira Dias, ambos aconselharam que camaquenses evitem de ir até a UPA ou ao Pronto Socorro sem buscar a informação da real necessidade do atendimento. Por exemplo, um camaquense que apresente sintomas leves como dor de cabeça, resfriado, tosse ou qualquer outro sintoma de gripe, pode ser medicado e curado sem a necessidade de sobrecarregar os locais para atendimentos complexos, que poderão estar lotados caso a doença siga se espalhando. 

Acompanhe a entrevista: 

Eles ainda deixaram orientações para quais casos se deve procurar cada tipo de unidade de saúde da cidade. Durante a entrevista, ambos ainda destacaram que muitos dos cuidados essenciais para a não propagação deste e de qualquer outro vírus são extremamente simples e podem ser incorporados à rotina. Lavar as mãos com frequência, seguir a "etiqueta" adequada ao espirarr e diversos outros pontos que podem ser feitos com facilidade.

É importante destacar também que casos menos graves podem ser atendidos nas Unidade Básicas de Saúde (UBS). Caso seja apenas um resfriado, o repouso e a ingestão de líquidos pode oferecer melhoras significativas em menos de 48h. Ao final desta matéria, trazemos algumas dúvidas sobre o Covid-19, maneiras de contágios e formas de prevenção, além das diferenças da doença para resfriados e gripes mais comuns.

CORONAVÍRUS: Tire suas dúvidas e saiba como se prevenir

“A gente sabe que isso vai se disseminar de forma mais agressiva nos próximos dias. As próximas duas, três semanas vão ser cruciais. Por isso a importância de tomar algumas medidas preventivas para que a gente não tenha um surto como aconteceu nos países como a Itália e Espanha e o próprio Estados Unidos que já estão passando por complicações.”, comentou.

Tiago Bonilha orientou que algumas medidas que parecem simples, são muito importantes. “A demora na percepção da importância dessa pandemia foi o que fez com que países errasse na estratégia de contenção dessa doença”, falou. Tiago orientou que as pessoas procurem se informar em fontes confiáveis, como o próprio site da secretaria de saúde, veículos de informação e evitar as mensagens de WhatsApp

deixe seu comentário