Economia

Álvaro Werlang é reeleito presidente do Corede Centro Sul

Professor foi eleito por unanimidade para o segundo mandato à frente do Conselho que contempla as cidades da região de Camaquã
25/03/2020 - 14h:40min - Fonte: Portal de Notícias da Região Carbonífera

Nesta segunda-feira (23/03), ocorreu a eleição da Diretoria Executiva e do Conselho Fiscal do Conselho Regional de Desenvolvimento Centro Sul (Corede Centro Sul), que reelegeu por unanimidade o professor Álvaro Werlang como presidente do Conselho para o biênio 2020/2021.

Coordenador do Curso de Administração da Ulbra São Jerônimo, Werlang concorreu em chapa única e, devido à pandemia do coronavírus, a votação ocorreu por meio do WhatsApp e contou com a participação de 34 conselheiros.
Com a eleição, Werlang assumirá o segundo mandato à frente do Corede Centro Sul. Além disso, o professor coordena da Região Funcional 1 do Rio Grande do Sul, composta por cinco Coredes: Centro Sul, Paranhana Encosta da Serra, Vale do Caí, Vale do Rio dos sinos e Metropolitano Delta do Jacuí.

- O estado é dividido em nove regiões funcionais e a número um representa 42% do Produto Interno Bruto (PIB) e 43% da população do estado. Ali são (discutidos) os projetos e políticas de desenvolvimento, como os que mandamos para o governo pedindo a duplicação da BR-290 e a ponte (entre São Jerônimo-Triunfo) – destaca Werlang.

DIRETORIA ELEITA
Presidente - Alvaro Werlang
1º Vice-presidente  - Rudi Trap
2º Vice-presidente - Silvio Rafaeli
3º Vice-presidente - Olavo Trasel
1º Secretario - Endrigo Ribeiro
2ª Secretária - Elaine Sotelo
1º Tesoureiro - Milton Raphaeli
2º Tesoureiro - Paulo Silveira

CONSELHO FISCAL
Titulares: Antonio Omar Machado, Carlos Oppa e Luiz Leite
Suplentes: Edilon Lopes, Marino Ruat e Lucas Gelinski

ENTENDA

Os Conselhos Regionais de Desenvolvimento - Coredes, criados oficialmente pela Lei 10.283 de 17 de outubro de 1994, são um fórum de discussão para a promoção de políticas e ações que visam o desenvolvimento regional. Seus principais objetivos são a promoção do desenvolvimento regional harmônico e sustentável; a melhoria da eficiência na aplicação dos recursos públicos e nas ações dos governos para a melhoria da qualidade de vida da população e a distribuição equitativa da riqueza produzida; o estímulo à permanência do homem na sua região e a preservação e recuperação do meio ambiente. O Estado conta, atualmente, com 28 Conselhos Regionais de Desenvolvimento, que têm entre suas atribuições a organização da Consulta Popular.

deixe seu comentário