Região

FOTOS: Fenômeno que deixa lagoa verde é recorrente e causado pelo calor

Acúmulo de matéria orgânica e fortes ondas de calor ocasionam a proliferação e liberação de algas, alterando a tonalidade da água; veja as fotos e vídeos exclusivos
13/01/2020 - 16h:56min - Fonte: MetSul Meteorologia

Durante esta segunda-feira (13), um dos principais assuntos foi a mudança na tonalidade da Laguna dos Patos, em Arambaré. O caso foi noticiado em primeira mão e com exclusividade pelo Clic Camaquã.

A reportagem entrou em contato com a MetSul Meteorologia, que confirmou que o fenômeno é recorrente e acontece de forma esporádica. A proliferação e liberação das algas verdes acontece quando há acúmulo de matéria orgânica, alinhada a fortes ondas de calor.

As algas se desprendem do fundo da lagoa e ocasionam o fenômeno visto nessa segunda-feira (13). O mesmo fenômeno já havia chamado a atenção dos banhistas nas praias lourencianadas em 2017, conforme as imagens abaixo (fotos de Maria Klumb, Tarcísio Silveira e Fábio Renck):

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

 

Já neste começo de 2020, o vídeo foi enviado ao Clic Camaquã por um internauta. O que chamou a atenção foi a rapidez com a qual o fenômeno mudou a paisagem da lagoa.

No final da tarde deste domingo (13), a reportagem do Clic Camaquã esteve no local e constatou que não havia alteração na cor da água. Sendo assim, a mudança repentina provavelmente se deu durante a madrugada. Assista o vídeo:

 

Clemente Coelho Júnior, que é biólogo e oceanógrafo, falou durante entrevista sobre o fenômeno que acontece em todo o mundo durante ondas de calor.

"É um fenômeno comum no mundo inteiro. Quando há muita matéria orgânica, a água é fertilizada e essas algas se reproduzam bastante. Com o aumento da temperatura da água, essas algas se soltam do fundo e acabam chegando ao local onde ficam os banhistas", disse.

O fenômeno não afeta a balneabilidade da praia, divulgada semanalmente pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM/RS).

Mesmo com a situação adversa, os banhistas utilizaram bancos de areia para fugir das algas e se banhar na lagoa:

Whats-App-Image-2020-01-13-at-16-49-53

Whats-App-Image-2020-01-13-at-16-49-54

deixe seu comentário