Saúde e Bem Estar

Após um ano e meio, transplante de pênis é considerado um sucesso

Ex-soldado americano descreveu melhorias na autoimagem depois do procedimento
08/11/2019 - 11h:43min - Fonte: GaúchaZH

Em 26 de março de 2018, um ex-soldado norte-americano passou pelo primeiro transplante total escrotal e de pênis do mundo. Mais de um ano e meio depois, os médicos que realizaram a cirurgia informaram que o paciente está retomando as funções do órgão. 

Em uma carta publicada no New England Journal of Medicine, a equipe do hospital Johns Hopkins, nos Estados Unidos, informou que o paciente, que não teve o nome revelado, consegue ter ereções próximas do normal e também consegue atingir o orgasmo. Apesar da retomada dessas funções, o homem é incapaz de produzir espermatozoides, pois os testículos não foram transplantados, diz a rede de televisão americana NBC.

Ainda de acordo com o documento, o ex-soldado também já consegue urinar em pé (com uso de próteses) sem esforço, frequência ou urgência. A urina, dizem os médicos, apresenta fluxo forte.  

 

Leia também: HNSA oferece mais de 400 exames gratuitos no Novembro Azul

 

No texto, os cirurgiões destacaram que, após o procedimento, o homem descreveu melhorias na autoimagem e se disse "inteiro" de novo. 

O ex-soldado perdeu o pênis e as pernas em 2010, ao pisar em um explosivo, durante a invasão norte-americana ao Afeganistão.  Ele recebeu pênis, escroto e parte do abdômen de um doador jovem, com idade próxima a sua, diz o documento. 

Outros procedimentos parecidos já haviam sido feitos no mundo, mas esse foi o único envolvendo o escroto e uma parte significativa da parede abdominal. A equipe ressaltou que o transplante ligou três artérias, quatro veias e dois nervos para assegurar a circulação sanguínea e sensibilidade do novo pênis. 

Veja como foi feito o procedimento:

deixe seu comentário