Política

Defesa terá R$ 28 milhões para combater incêndios na Amazônia

Segundo o ministro Fernando Azevedo, o montante está contingenciado
24/08/2019 - 14h:12min - Fonte: GaúchaZH

Em entrevista coletiva na manhã deste sábado (24), os ministros da Defesa, Fernando Azevedo, e do Meio Ambiente, Ricardo Salles, destacaram que existe um total de R$ 28 milhões contingenciados, que será usado com a entrada em vigor da Garantia da Lei e da Ordem (GLO) —  decreto que autoriza o emprego das Forças Armadas para ajudar no combate aos incêndios na Amazônia

— Esse dinheiro está contingenciado. Ontem (sexta-feira, 23), o ministro Paulo Guedes e o secretário Waldery Rodrigues disseram que a quantia está vindo. Mas, na atual situação, eu só acredito quando abrir o cofre e ver o dinheiro lá — afirmou Azevedo, após reunião ministerial. 

O governo federal decretou, no final da tarde de sexta-feira (23), a GLO nos nove Estados da Amazônia legal: Acre, Amazonas, Roraima, Rondônia, Pará, Tocantins, Amapá, Mato Grosso e parte do Estado do Maranhão. O ministro da defesa explicou, ao detalhar a GLO, que os militares já começaram a ir em alguns desses estados para realizar atividades de fiscalização e controle. 

Leia também: Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre as queimadas na Amazônia

Com relação ao número de agentes que vão ser empenhados na força-tarefa, os ministros afirmaram que vai depender da demanda. O efetivo total é de 44 mil agentes, que já são lotados nos estados da região e podem se deslocar estrategicamente de acordo com o perfil das operações.

O que os ministros enfatizaram foi a necessidade de ajuda dos Estados para que apoiem nas ações de fiscalização já que, segundo eles, os policiais militares estaduais dão mais efetividade. O emprego das forças armadas fica autorizado caso haja requerimento do governador do Estado. 

— Mais uma vez, convocamos os Estados a participar desse esforço. Entendemos que muitos têm limitações, mas não é possível desenvolver as atividade de fiscalização e controle sem o apoio estadual — afirmou Salles. 

deixe seu comentário