Esporte

Confira 10 momentos que marcaram o Gre-Nal 421

Em um jogo equilibrado, Inter e Grêmio empataram por 1 a 1 no clássico válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro
21/07/2019 - 11h:05min - Fonte: GauchaZH

O Gre-Nal 421, no Beira-Rio, terminou sem vencedor. Em um jogo equilibrado, Inter e Grêmio empataram por 1 a 1 no clássico válido pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro.   Confira os 10 momentos da partida: 

1) Escalações:

Os dias que antecederam o Gre-Nal 421 foram de dúvidas sobre os times que Odair Hellmann e Renato Portaluppi mandariam a campo. Era certo que titulares seriam poupados, mas não havia a certeza de quantos. Faltando menos de uma hora para o clássico, o Grêmio anunciou uma equipe formada apenas por reservas. No lado colorado, dois titulares foram escalados, Edenilson e Cuesta.

 

2) Defesa dupla de Julio César

Um dos estreantes do Gre-Nal 421, Julio César começou a se colocar como um dos destaques do clássico logo aos cinco minutos. Na primeira chegada do Inter na partida, o goleiro do Grêmio fez duas belas defesas. Primeiro, ele impediu o gol de Edenilson em um chute cruzado. Na sequência da jogada, mostrou reflexo para defender o rebote de Wellington Silva e manter o placar zerado.

 
3) Gol contra de Paulo Miranda

O Gre-Nal estava equilibrado quando Wellington Silva sofreu falta de Rafael Galhardo ao lado da área do Grêmio, aos 21 minutos do primeiro tempo. Rafael Sobis fez a cobrança com força e Paulo Miranda, que voltava a jogar após quatro meses, acabou desviando contra o próprio gol deixando o Inter em vantagem no Beira-Rio

4) Lesão de Emerson Santos

O técnico Odair Hellmann precisou fazer uma mudança no time aos 31 do primeiro tempo, quando Emerson Santos sentiu uma lesão muscular. O zagueiro teve de ser substituído para entrada de Klaus. Emerson Santos deverá ser ausência na delegação que viajará para  Montevidéu para o jogo contra o Nacional pela Libertadores da América. 

5) Entrada de Everton

Com o Inter em vantagem e o Grêmio com dificuldade para levar perigo ao gol de Danilo Fernandes, Renato Portaluppi chamou Everton para participar do jogo aos 15 do segundo tempo. O camisa 11 entrou no lugar de Rafael Galhardo e foi um dos responsáveis pelo crescimento do Tricolor no Gre-Nal.

6) Gol de Luan

O Grêmio chegou ao empate no Gre-Nal aos 26 do segundo tempo. Apagado na partida, Luan mostrou que tem estrela. O camisa 7 recebeu cruzamento de Juninho Capixaba  e cabeceou sem chances para Danilo Fernandes. Com o gol, Luan chegou a 74 com a camisa do Tricolor e igualou a marca de Renato Portaluppi pelo clube. Os dois estão empatados com Loivo e aparecem em 12º lugar na lista de maiores artilheiros do Grêmio. 

7) Entrada de Sobis em Capixaba termina em confusão

Apesar de disputado, o Gre-Nal seguiu até os 35 minutos do segundo tempo sem nenhum empurra-empurra envolvendo jogadores dos dois times. O primeiro lance desse tipo ocorreu quando Rafael Sobis acertou um carrinho em Juninho Capixaba já fora do campo. Jogadores como Léo Moura e David Braz foram tirar satisfação com o atacante colorado, que acabou levando amarelo pelo lance. 

8) Defesa de Danilo Fernandes nos acréscimos

Titular do Inter pela primeira vez em 2019, Danilo Fernandes praticamente não teve trabalho no Gre-Nal. O goleiro não pôde fazer nada no gol de Luan e só fez uma grande defesa nos acréscimos. Aos 46, Pepê invadiu a área e soltou uma bomba no ângulo. Danilo mostrou reflexo para fazer uma grande defesa e impedir a virada do Grêmio. 

9) Confusão no final e discussão entre Odair e Renato

O Gre-Nal estava quase acabando quando Edenilson e Rômulo se estranharam no meio de campo. A troca de empurrões entre os dois gerou uma nova confusão que envolveu vários atletas dos dois times. Na beira do campo, Renato Portaluppi e Odair Hellamann também discutiram. O técnico colorado reclamou que o comandante adversário havia deixado a área técnica, o que deu início à discussão. O auxiliar de Renato, Alexandre Mandes, também discutiu com Odair. 

10) VAR

O Gre-Nal deste sábado foi o primeiro válido pelo Campeonato Brasileiro com VAR. O árbitro de vídeo, porém, teve pouco trabalho ao longo do jogo. Anderson Daronco só foi chamado para reavaliar um lance no vídeo no último minuto clássico, justamente a confusão entre Edenilson e Rômulo. Após observar a troca de empurrões, ele optou por apenas amarelar os dois jogadores.

deixe seu comentário