Últimas Notícias

Barragem do Arroio Duro será monitorada após vistoria

A Barragem do Arroio Duro, em Camaquã, está entre as barragens monitoradas que foram classificadas no nível 1 de prioridade e devem permanecer monitoradas e sob controle.
15/06/2019 - 11h:07min - Fonte:

O Grupo de Trabalho de Segurança de Barragens do Departamento de Recursos Hídricos e Saneamento (DRHS) da Secretaria do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) divulgou no último dia 6, o segundo relatório contendo as atividades do plano de vistorias realizadas no mês de maio. O grupo foi criado para minimizar riscos de acidentes nesse tipo de estrutura no RS.

A Barragem do Arroio Duro, em Camaquã, está entre as barragens monitoradas que foram classificadas no nível 1 de prioridade e devem permanecer monitoradas e sob controle.

A Barragem do Arroio Duro foi inaugurada em fevereiro de 1967 pelo extinto Departamento Nacional de Obras e Saneamento (DNOS), e tem como objetivo regularizar a vazão do arroio, drenar o Banhado do Colégio e áreas adjacentes, eliminando todos os pequenos açudes, e integrar essas áreas ao processo produtivo. As águas para a irrigação são armazenadas durante o inverno e distribuídas no período da safra.

A partir de 1992, com a extinção do DNOS, é administrada pela Associação dos Usuários do Perímetro de Irrigação do Arroio Duro (AUD).

O relatório demonstra que em maio foram finalizadas as vistorias das 31 barragens referentes ao nível 1 de prioridade, quando a segurança não está comprometida a curto prazo, mas a indicação é de que permaneçam monitoradas e sob controle. São barragens com altura maior do que 15 metros de taipa e/ou volume maior que 7 milhões de m³.

As barragens vistoriadas nesta etapa estão localizadas em Barra do Quaraí, Quaraí, Uruguaiana, Alegrete, Itaqui, Camaquã, Dom Pedrito, São Gabriel, Bagé, Rosário do Sul, Santana do Livramento, São Borja, São Pedro do Sul, São Vicente do Sul, Arroio Grande, Jaguarão, Pedro Osório, Pelotas, Candiota, Maçambara, Santo Antônio das Missões, Restinga Seca, São Gabriel, São Sepé, Capão do Leão, Cristal, Erechim, Ibirubá, Caraá e Joia.

A partir da conclusão desta etapa, o grupo deu início às vistorias das barragens do nível 2, onde estão inclusas as barragens em situação de alerta, em que os técnicos indicam as providências a serem tomadas pelos responsáveis a fim de eliminar possíveis problemas.

Para o mês de junho estão planejadas três campanhas de vistorias, que totalizam 15 barragens. Ainda na primeira quinzena do mês, está previsto vistoriar a barragem conhecida como Lomba do Sabão, que pertence ao Departamento Municipal de Água e Esgotos de Porto Alegre (Dmae).

Desde o início dos trabalhos, em 1º de abril, até 31 de maio, foram realizadas 41 vistorias em barragens (31 do nível 1; cinco do nível 2 e uma do nível 3). Por solicitação do Ministério Público Estadual e do Incra, o grupo de trabalho efetuou  vistoria em outras quatro barragens.

Após as vistorias, o DRHS encaminha ofício aos empreendedores responsáveis apontando as principais anomalias constatadas e indicando as providências necessárias.

deixe seu comentário