Mundo

Sobe o número de mortos em conflito entre Israel e Hamas

Confronto entre Israel e grupos terroristas da Faixa de Gaza já deixaram mais de 40 palestinos e seis israelenses mortos em menos de dois dias
Por: Sabrina Borges | Publicado: 12/05/2021 às 09:10 | Alterado: 18/05/2021 às 19:25 | Fonte: R7, Gazeta do Povo, G1
Sobe o número de mortos em conflito entre Israel e Hamas  /Foto: Reprodução/Twitter
Sobe o número de mortos em conflito entre Israel e Hamas /Foto: Reprodução/Twitter

Os confrontos entre Israel e Hamas continuam e o número de mortos segue aumentando. São mais de 40 palestinos e seis israelenses mortos em menos de dois dias de confronto.

Desde segunda-feira (10), cerca de 1.500 foguetes foram lançados pelos grupos terroristas do Hamas e pela Jihad Islâmica contra Israel. Em resposta, os ataques aéreos de Israel mataram 43 palestinos, inclusive 13 crianças, segundo o Ministério da Saúde da Faixa de Gaza.

De acordo com a imprensa local, esse já é o confronto mais intenso desde 2014. Além disso, as Nações Unidas (ONU) temem uma "guerra em grande escala".

Várias pessoas de diversas cidades israelenses estão protestando nas ruas, depois desses confrontos. E como esses protestos estão ocorrendo de forma violenta, o governo de Israel declarou estado de emergência na cidade de Lod.

De acordo com o prefeito da cidade, a situação está sem controle e com sinais de “guerra civil”. "Nós não vimos confrontos como esses entre judeus e árabes e ataques nacionalistas como os que estamos vendo aqui", afirmou um comissário da polícia de Lod para a imprensa local. Protestos também foram registrados em outras cidades.

No ataque que ocorreu na manhã desta quarta-feira (12), contra Israel, o Hamas disparou um míssil antitanque guado que acertou um veículo no lado israelense da fronteira com Gaza. Um israelense morreu e quatro ficaram feridos.

Além disso, uma adolescente de 16 anos foi morta junto com seu pai em uma ataque do Hamas na cidade de Lod. De acordo com a imprensa local, um foguete atingiu o veículo em que os dois estavam. 

De acordo com as IDF, em apenas 38 horas de conflito foram lançados mais de 1.050 foguetes de Gaza contra território israelense. Desse total, 850 foram interceptados pelo Iron Dome, sistema de defesa antiaérea de Israel, ou atingiram o país. Os outros 200 falharam e acabaram caindo na Faixa de Gaza.

Sirenes de alerta têm soado em vários momentos nesses últimos dois dias, principalmente nas comunidades israelenses que fazem fronteira com a Faixa de Gaza. O Hamas é um grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza. 

De acordo com as Forças de Defesa de Israel, eles estão atacando posições do Hamas em Gaza para evitar que mais foguetes e mísseis sejam disparados contra a nação judaica. Porém, jornalistas que estão no local, reportam que muitos palestinos civis também estão morrendo nos ataques. 

O próprio exército israelense admitiu que é difícil evitar mortes de palestinos civis no conflito, Conforme suas explicações, os militantes do Hamas usam estruturas civis para esconder suas armas e seu pessoal.

O Hamas afirmou que todos os prédios da polícia de Gaza foram destruídos e que prédios de civis também estão sendo bombardeados. Jornalistas estão usando suas redes sociais para demonstrar os ataques que estão ocorrendo no local. 

De acordo com o ministro da defesa de Israel, Benny Gantz, "Israel não está se preparando para um cessar-fogo''. Atualmente, não há data de término para a operação. Somente quando alcançarmos o silêncio total, poderemos falar sobre calma. Não daremos ouvidos à pregação moral contra nosso dever de proteger os cidadãos de Israel".

O líder do Hamas, Ismail Haniyeh, disse em um pronunciamento na televisão: "Se [Israel] quiser escalar, estamos prontos para isso, e se ele quiser parar, também estamos prontos".


deixe seu comentário