Esporte

Ex-volante do Guarany de Camaquã fala sobre sequência da carreira

Douglas Alemão detalhou passagem pelo Guarany de Camaquã e lembrou sua atuação pela Premier League de Hong Kong, defendendo o Rangers FC
Por: Sabrina Borges | Publicado: 10/06/2021 às 15:30 | Alterado: 17/06/2021 às 08:50 | Fonte: Celiomar Garcia
Foto: Arquivo pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo pessoal/Divulgação

O Programa “A Hora e a Vez do Esporte” desta quinta-feira, dia 10 de junho, entrevistou o atleta de futebol profissional Douglas Marques, o Douglas Alemão, como é conhecido entre os boleiros. Natural da Barra do Ribeiro, começou sua carreira no futebol profissional aos 22 anos, justamente com a profissionalização do Guarany de Camaquã no ano de 2010. 

O volante que tem como característica a imposição física, atuou por duas temporadas no Bugre. Ele ressaltou com muito orgulho a campanha de 2012 que quase concedeu o acesso à elite do futebol gaúcho. 

Ele fez questão de falar sobre a importância do técnico Fabiano Daitx, que na época comandava o Guarany e que mais tarde lhe oportunizou atuar pelo Glória de Vacaria. Douglas também citou durante a sua participação na ClicRádio a excelente passagem pelo Aimoré de São Leopoldo. O volante retornou recentemente da China, onde estava atuando pela Premier League de Hong Kong, defendendo a equipe do Rangers FC.

Douglas comentou sobre a sua adaptação ao fuso horário, os costumes praticados na China, o idioma e principalmente sobre o estilo de jogo. Ele disse que na China o futebol não está entre os esportes favoritos e consequentemente não tem muitos adeptos, porém, ele revelou que a estrutura é de primeira. 

Ele lembrou que os treinamentos são em horários bem diferentes em relação ao Brasil, pois ocorriam às vezes ao meio-dia, horário em que o calor castiga mais o atleta, pois o piso utilizado é grama sintética, o que dobra a sensação de calor. Douglas também falou que antes de receber a proposta, a ideia era de encerrar a carreira, mas que resolveu aceitar o desafio, principalmente pelo retorno financeiro.

O volante, que também atua como lateral e zagueiro, comentou que os chineses não são adeptos ao futebol tático e que precisou adaptar-se. Ele irá retornar em breve para China, porém, revelou que não irá mais atuar pelo Rangers e que ainda não tem uma equipe definida. 

Douglas pretende atuar por no mínimo mais 1 ano no futebol Chines e não descartou atuar ainda mais uma temporada no Brasil antes de encerrar a carreira. Confira a entrevista completa: 


deixe seu comentário