Esporte

Atletas falam sobre benefícios da corrida de rua: "É o esporte mais democrático"

Márcio Gouvêia e Irinês Geiger falaram sobre benefícios da corrida de rua durante o programa A Hora e a Vez do Esporte, da ClicRádio
Por: Elias Bielaski | Publicado: 14/05/2021 às 15:15 | Alterado: 21/05/2021 às 20:02
Márcio e Irinês no A Hora e a Vez do Esporte. Foto: ClicTV / Reprodução
Márcio e Irinês no A Hora e a Vez do Esporte. Foto: ClicTV / Reprodução

Nesta quinta-feira, 15 de maio, o assunto do programa A Hora e a Vez do Esporte foi a corrida de rua. O apresentador Celiomar Garcia recebeu Márcio Gouvêia e Irinês Geiger no estúdio da ClicRádio para falar sobre o assunto.

Receba as notícias do Clic no WhatsApp.

Os atletas falaram sobre suas experiência na corrida de rua e trouxeram relatos específicos sobre os benefícios da corrida para a saúde do corpo. O corredor Márcio Gouvêia contou que antes da prática da corrida, estava acima do peso e tinha diversos problemas de saúde:

"Eu estava com 94kg, pressão arterial lá em cima, triglicerídeos, colestoral, diabetes: um cenário péssimo para um cara de 32 anos. Eu tave em Gramado brincando com meu filho com pouco mais de um ano. Eu brinquei por cerca de 5min e sentei em um banco achando que ia infartar!"

A partir daí, Marcio resolveu mudar de vida. "Aquilo foi em um domingo. Na segunda-feira eu estava na academia do Sesc e com a orientação correta, perdi 21kg em 3 meses", conta. Após se desafiar correndo na esteira, ele resolveu 'correr na rua'. 

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube.

A atleta Irinês conta que sempre gostou de exercícios físicos e um dia, em Porto Alegre, resolveu sair para correr. Ela pediu para que o marido a buscasse no Barra Shopping, na zona sul da Capital, e foi até lá correndo:

"Eu fui do Gasômetro até o Barra sem parar. Deu uns 40 minutos e aquilo me motivou muito"

A partir daí, ela passou a fazer parte de grupos de corrida e relatou melhora significativa em sua saúde e disposição.

Saiba como sugerir uma reportagem para o Clic.

Acompanhe a entrevista completa e saiba mais sobre os benefícios da corrida:

Um dos grandes benefícios da corrida de rua é que ela melhora a saúde das articulações. Segundo estudo publicado no Journal of Strength and Conditioning Research, correr ou praticar qualquer outra atividade de impacto traz benefícios. É porque a corrida pressiona a cartilagem dos joelhos, tornozelos e quadris; o ciclo de compressão e expansão que ocorre durante cada etapa é o que ajuda a fortalecer a cartilagem e os ligamentos ao longo tempo.

Receba as notícias do Clic no WhatsApp.

Além deste estudo, a Revista Britânica de Medicina do Esporte, que é uma referência no assunto, analisou 10 artigos e em 8 deles ficou provado que a corrida não provoca artrose. Em duas publicações soube que a corrida de baixa intensidade protege as articulações. No entanto, em apenas um artigo considerou a corrida como algo ruim para as articulações, mas para corredores de elite, que rodam 200 km por semana.

Mas os benefícios da corrida de rua para as articulações não param por aí. Em 2016, a Revista Americana de Medicina do Esporte publicou outro artigo. Neste, o texto explicava que a corrida não causava artrose, pois a atividade física contínua ajuda na produção do líquido sinuvial, que nutre todas as cartilagens. Por isso, quando praticada de forma sadia não aumenta a chance de degeneração.

Outro dos benefícios da corrida de rua é que ela fortalece pernas e pés. A corrida também desafia a estabilidade do core, que ajuda a manter o corpo ereto, fazendo a transferência de energia e sustentando o peso do corpo.

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube.

Além disso, correr mexe com muitos músculos de nosso corpo: rotação de tronco e articulações, pois exige força do núcleo (core) para estabilizar os quadris.

Como em qualquer exercício aeróbico, um dos benefícios da corrida é auxiliar na perda de peso. No começo, você deve correr de forma moderada (até 80% da frequência cardíaca máxima). Isso ajuda na queima das calorias e na perda de gordura. Porém, depois de condicionado, você poderá precisar de novos estímulos para continuar perdendo peso sem perder músculos.

Para isso, é necessário associar o treinamento ao que a pessoa ingere. Deve haver um déficit calórico para que a pessoa possa emagrecer. O ideal para emagrecer, perder peso e diminuir o percentual de gordura é que o indivíduo mude seu hábito alimentar e faça atividades físicas, correndo dois a três dias intercalados com duas sessões de fortalecimento muscular, no mínimo uma sessão de alongamento e um dia de repouso.

Saiba como sugerir uma reportagem para o Clic.

deixe seu comentário