Eleições 2020

TSE realiza auditoria de urna do Colégio Sete de Setembro, em Camaquã

Urna da Sessão 137 da 12ª Zona Eleitoral foi sorteada e passará por auditoria do Tribunal Regional Eleitoral
Publicado: 23/11/2020 às 00:00 | Alterado: 22/04/2021 às 11:06 | Fonte: Assessoria de Comunicação Social - TRE/RS
Colégio Sete de Setembro, em Camaquã. Foto: Elias BIelaski / Clic Camaquã
Colégio Sete de Setembro, em Camaquã. Foto: Elias BIelaski / Clic Camaquã

Na manhã deste sábado (14), no plenário do TRE-RS (Tribunal Regional Eleitoral do RS), foram sorteadas as doze urnas do estado - dentre todas as 23.753 seções eleitorais gaúchas - que passaram neste domingo (15), por auditoria, para confirmar a segurança do sistema eletrônico de votação.

Em Camaquã, município que está na 12ª Zona Eleitoral, uma urna foi sorteada. Trata-se da urna eletrônica da Sessão 137, no Colégio Sete de Setembro, no Centro de Camaquã. A auditoria neste caso tem como objetivo a verificação de autenticidade e integridade dos sistemas.

Este ano, em razão das medidas de prevenção à COVID-19 adotadas, o acesso físico às instalações do Tribunal está restrito. Por isso todo o processo de sorteio foi transmitido ao vivo pelo canal oficial do Tribunal no YouTube e a gravação permanece disponível ao público.

 As quatro primeiras urnas sorteadas, uma da capital e outras três de todo o estado - são submetidas à Votação Paralela. Este é um procedimento de segurança, instituído pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) desde 2002, que tem como objetivo comprovar a correta captação e contabilização do voto pela urna.

Para a Votação Paralela, foram sorteadas as seguintes urnas:

Capital:

- Porto Alegre - 160 ª Zona Eleitoral – Colégio Estadual Cônego Paulo de Nadal - Seção 438;

Todo o estado:

- Porto Alegre - 113ª Zona Eleitoral - Escola Estadual Aldo Lacatelli - Seção 465

- Santa Clara do Sul - 29ª Zona eleitoral - Associação dos Moradores da RS 413 - Seção 190

- Vacaria - 58ª Zona Eleitoral - Escola Estadual Bernardina Rodrigues Padilha - Seção 99

Para a auditoria de verificação de autenticidade e integridade dos sistemas, foram sorteadas as seguintes urnas:

- Charqueadas - 50ª Zona Eleitoral - Instituto Estadual de Educação Assis Chateubriand - Seção 120

- Caxias do Sul - 136ª Zona Eleitoral - Sociedade Recreativa São João Bosco - Seção248

- Tenente Portela - 101ª Zona Eleitoral - Escola Estadual Fernão dias Paes - Seção 075

- Ijuí - 23ª Zona Eleitoral - Escola Estadual de Ensino Fundamental Pedro Maciel - Seção 095

- Pelotas - 164ª Zona eleitoral - Escola Estadual Nossa Senhora de Fátima - Seção 974

- Camaquã - 12ª Zona Eleitoral - Colégio Estadual Sete de Setembro - Seção 137

- Santa Cruz do Sul - 40ª Zona Eleitoral - Escola Municipal de Ensino Fundamental Imaculada Conceição - Seção 112

- Canguçu - 14ª Zona Eleitoral - Ginásio Municipal de Esportes - Seção 171

Estas oito urnas eletrônicas são submetidas à auditoria nas respectivas Zonas Eleitorais, sob a presidência do Juiz (a) Eleitoral, com a participação de partidos políticos, Ministério Público Eleitoral, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), imprensa e demais interessados.

Ainda neste sábado (14) as quatro urnas sorteadas, destinadas à Votação Paralela, são retiradas de suas seções, substituídas por outras e levadas  para o prédio II, o novo fórum da Justiça Estadual em Porto Alegre. Neste local se desenvolvem os trabalhos da votação paralela, das 7 às 17h, o mesmo horário em que ocorre a votação das eleições municipais 2020.

Estas urnas passam por verificação de sua montagem, lacração e execução de sistemas antes das 8h deste domingo (15), horário do início da votação.

Na abertura da cerimônia desta manhã (14), o presidente da Comissão de Auditoria de Funcionamento das Urnas Eletrônicas, desembargador eleitoral Gustavo Alberto Gastal Diefenthäler, disse que "a urna eletrônica é instrumento comprovadamente confiável, pois até hoje nada foi provado que invalide esta confiança".

Também esteve presente na cerimônia o desembargador André Luiz Planella Villarinho, presidente do TRE-RS.

Para fiscalizar os trabalhos da auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas, o TSE contrata empresa especializada em auditoria. Além disso, o TCU acompanhará os trabalhos, por intermédio de auditores.

deixe seu comentário