Educação e Cultura

Camaquã adotará modelo Cívico-Militar na EMEF Marina de Godoy Netto

Governo Municipal apresentou a proposta de mudança ainda em 2022 à comunidade do bairro Getúlio Vargas
Publicado: 30/11/2021 às 14:25 | Alterado: 07/12/2021 às 19:42 | Fonte: Assessoria de Imprensa e Comunicação da Prefeitura Municipal de Camaquã
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Prefeitura Camaquã, através da Secretaria da Educação e Desporto, apresentou o projeto da Escola Cívico-Militar para a comunidade escolar da EMEF Marina de Godoy Netto, no bairro Getúlio Vargas, na noite desta segunda-feira, 29 de novembro. A comunidade foi consultada sobre a proposta e, por aclamação, aceitou a adoção do novo modelo a partir de 2022.

Receba as notícias do Clic pelo WhatsApp <

A proposta de Escola Cívico-Militar é um projeto de autoria do deputado estadual Ten. Cel. Zucco, para o programa Estadual, seguindo as diretrizes do projeto idealizado pelo Governo Federal.

Neste modelo a escola contará com policiais da reserva que serão recrutados através de seleção de perfil para atuarem como monitores junto aos estudantes e em parceria com as equipes docente e diretiva.

Os policiais trabalharão disciplina e valores universais que regem a corporação militar e a sociedade como um todo.

O secretário da pasta, Nelson Egon Geiger Filho, apresentou o projeto à comunidade e ressaltou que "esse novo modelo não atuará na parte administrativa e pedagógica da escola, mas sim como um apoio em questões de ordem, disciplina e valores".

Inscreva-se no canal do Clic no YouTube <

Geiger destacou que "o projeto é de grande importância não só para a cidade, mas para toda a região, já que será a primeira escola implementada na área e visa garantir mais educação de qualidade aos camaquenses".

Os estudantes da escola usarão uniformes personalizados em estilo militar que serão disponibilizados pelo Governo Municipal.

Na apresentação do projeto também estavam presentes a presidente do Conselho Municipal de Educação, Letiane Lemes Nobre, a diretora da escola, Silvana Flores Vieira, a equipe diretiva, professores, funcionários, além de outros representantes civis.

Com a apresentação da proposta e aprovação por parte da comunidade, a Escola Cívico-Militar será implantada já a partir do próximo ano letivo.

Baixe agora o aplicativo da ClicRádio <

deixe seu comentário