Economia

Primeiro parque eólico da região de Camaquã começa a ser construído

Pioneira no ramo, empresa Brain Energy será responsável pela construção de parque eólico junto à Lagoa dos Patos
Por: Elias Bielaski | Publicado: 20/10/2021 às 09:20 | Alterado: 27/10/2021 às 22:40 | Fonte: Com informações de Iberdrola e GZH

A região de Camaquã terá o seu primeiro parque eólico ainda em 2022. A construção do parque já foi iniciada, sob responsabilidade da empresa Brain Energy Energias Renováveis, pioneira no ramo.

Concorra a um rancho do Macro Atacado Krolow <

O terreno onde ficará o parque está localizado no Capão Alto, em Tapes.

Conforme o secretário Estadual de Meio Ambiente e Infraestrutura, Luiz Henrique Viana, a empresa já tem a licença de instalação, válida até 2022.

As obras já estão em andamento e a previsão é de um parque com capacidade de geração de 239 megawatts mensais, que segundo o secretário, podem 'alimentar' mais de 50 mil residências.

O Parque Eólico Capão Alto ficará em uma área de, aproximadamente, 3 mil hectares. No licenciamento, existe previsão para instalação de 69 aerogeradores.

Receba as notícias do Clic pelo WhatsApp <

Durante o programa Bom Dia Camaquã, na ClicRádio, o secretário destacou que a pasta trabalha no desenvolvimento de um projeto que prevê mais parques eólicos na Lagoa dos Patos.

Este novo projeto prevê a instalação das estruturas "dentro" da Lagoa dos Patos, com algo próximo ao modelo de "parque offshore", aproveitando o vento longe da terra firme.

Segundo o secretário, empresas espanholas já demonstraram interesse na construção de parques no Rio Grande do Sul, tanto na costa da Lagoa dos Patos quanto na Costa Marítima do Oceano Atlântico, ao longo do litoral gaúcho.

Dadas as circunstâncias (veja abaixo), a Lagoa dos Patos (ou Laguna dos Patos), acaba se tornando um "terreno fértil" para o projeto, tendo relativa proximidade com o mar, produndidade máxima de 7m e média de 3m.

Clique aqui e vote no Prêmio Prime 2022 <

Assista a entrevista completa:

Assista a transmissão do Prêmio Prime 2021 <

Parque offshore

A energia eólica offshore é a fonte de energia limpa e renovável que se obtém aproveitando a força do vento que sopra em alto-mar ou em lagoas próximas ao mar, onde este alcança uma velocidade maior e mais constante, devido à inexistência de barreiras.

Para explorar ao máximo esse recurso, são desenvolvidas megaestruturas assentadas sobre o leito aquático e dotadas das últimas inovações técnicas. 

O recurso eólico neste terreno é superior em relação ao existente em terra (até o dobro em relação a um parque onshore médio).

O impacto visual e acústico é muito pequeno, o que permite aproveitar superfícies muito extensas. Graças a isso, os parques eólicos offshore costumam ter várias centenas de megawatts de capacidade instalada.

Clic Camaquã anuncia Troféu Elas por Elas <

Atualmente, os parques eólicos offshore estão localizados em águas não muito profundas (até 60 metros de calado) e afastados da costa, das rotas de tráfego marinho, das instalações estratégicas navais e dos espaços de interesse ecológico.

deixe seu comentário