Economia

Nubank tem prejuízo de R$ 312,7 milhões em 2019, com aumento de 211% em um ano

Mesmo com o prejuízo líquido e queda das ações, as vendas aumentaram em todos os segmentos do banco digital, como por exemplo as receitas com intermediação financeira
Por: Elias Bielaski | Publicado: 19/08/2020 às 00:00 | Alterado: 22/04/2021 às 11:06
Cartão do Nubank, com bandeira Master Card. Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã
Cartão do Nubank, com bandeira Master Card. Foto: Elias Bielaski / Clic Camaquã

A fintech brasileira do Nubank divulgou novo balanço financeiro que apontou prejuízo líquido de R$ 312,7 milhões em 2019, valor expressivamente maior que os R$ 100,3 milhões registrados em 2018. De acordo com os dados da empresa, o aumento foi de 211,8% nas perdas em menos de um ano. 

O prejuízo por cada ação do Nubank, por sua vez, foi de R$ 1,99.  

Enquanto isso, a base de clientes da fintech subiu mais de 465% no ano passado, fechando 2019 com 16 milhões de usuários. A carteira de operações de cartão de crédito subiu de R$ 6,8 bilhões em 2018 para R$ 12,1 bilhões.

Com alta na demanda de clientes, o número de funcionários da companhia também subiu e agora já soma 2.452 trabalhadores. A alta foi de 102% na relação com 2018. 

 

Nem tudo são más notícias

Mesmo com o prejuízo líquido e queda das ações, as vendas aumentaram em todos os segmentos do banco digital, como por exemplo as receitas com intermediação financeira, que subiram 165,5%, chegando em um total de R$ 528,8 milhões.

Segundo a Isto É, isso mostra que os clientes estão depositando mais dinheiro nas suas contas com o banco, que aplica automaticamente os valores em títulos e valores mobiliários como forma de diferenciar seus serviços dos bancos tradicionais.

Por outro lado, as despesas tiveram alta de 165%, encerrando o ano em R$ 841,4 milhões. A receita de prestação de serviços do Nubank, que conta com as tarifas do cartão de crédito, atingiu R$ 914,6 milhões no ano passado, superando em 90% o registrado em 2018.

 

O que é o Nubank?

Nubank é uma empresa startup brasileira pioneira no segmento de serviços financeiros, atuando como operadora de cartões de crédito e fintech com operações no Brasil, sediada em São Paulo e fundada em 6 de maio de 2013 por David Vélez. Em 2014, a empresa lançou o seu primeiro produto, um cartão de crédito internacional com a bandeira Mastercard, sem anuidade e completamente gerenciado por meio de um aplicativo. Em 2017, o Nubank também lançou seu programa de benefícios, o Nubank Rewards, e a NuConta, conta digital que já é usada por mais de 12 milhões de brasileiros. Em 2019, passou a oferecer empréstimos para alguns clientes.

A primeira compra realizada com um cartão Nubank ocorreu em 1º de abril de 2014. Em 2018, o Nubank atingiu o status de startup unicórnio ao atingir avaliação de preço de mercado no valor de 1 bilhão de dólares, sendo a terceira empresa brasileira com esta marca até então.

Entre seus investidores, estão Sequoia Capital, Kaszek Ventures, Tiger Global Management, Founders Fund, Goldman Sachs, QED Investors, DST Global, Redpoint Ventures, Ribbit Capital, Dragoneer Investment Group, Thrive Capital e Tencent.

deixe seu comentário