Colunistas
José Ari F. Júnior - Tatakae!
Por José Ari F. Júnior - Tatakae!
Nerd e estudante de engenharia elétrica.

Dia da consciência Negra!

Publicado: 20/11/2021 às 15:10 | Fonte: José Ari Ferreira Jr.

“A Consciência Negra é uma expressão que designa a percepção histórica e cultural que os negros têm de si mesmos”. Aos poucos a presença dos negros dentro do cinema e do entretenimento vem ganhando importância, mesmo que de uma maneira muito mais lenta do que se era esperado, Pantera negra por exemplo foi lançado após 10 anos do início do Universo Cinematográfico da Marvel, por vezes a maior premiação do cinema mundial, o Oscar, teve sequer um ator, ou atriz, indicado aos principais prêmios da noite, e isso fala muito sobre oportunidades, sobre preconceito, e não sobre a qualidade dos artistas.

Hoje, 20 de novembro, é “celebrado” o Dia da Consciência Negra, esta data foi escolhida por ter sido o dia da morte de Zumbi dos Palmares, que lutou contra a escravidão no Nordeste. A celebração relembra a importância de refletir sobre a posição dos negros na sociedade.

Pensando nisso, acho importante comentar e falar sobre várias obras que contam e falam sobre esse tema, o negro dentro da sociedade, tanto brasileira, quanto mundial, ao longo do texto será apresentado alguns filmes e séries extremamente importantes.

 

 

Filmes 

Faça a Coisa Certa 

Vamos começar falando sobre o principal nome do movimento negro dentro da dramaturgia: Spike Lee. Este é destaque no cenário cinematográfico faz mais de três décadas e teve uma importância muito grande para que muitas portas fossem abertas para vários artistas afro-americanos.

Assustadoramente atual em sua temática, “Faça a Coisa Certa” é um filme necessário e muito bem-vindo a todos que querem aprender um pouco mais sobre a luta contra o racismo estrutural. A obra trata da rotina de uma rua no Brooklyn, um local majoritariamente negro, e tem como palco uma tradicional pizzaria. Não pretendo dar muitos spoilers, mas a trama se desenvolve após um cliente, negro, percebe que no mural de fotos da pizzaria só tem personalidades brancas, passando a questionar e pressionar a decisão do dono, daí em diante, pequenos conflitos raciais começam a ganhar peso pelo bairro, em especial envolvendo a pizzaria, seu dono e os filhos, fazendo com que a pressão aumente gradativamente.

 

 

 

Infiltrado na Klan

Vamos seguir falando de Spike Lee, e o filme que eu mais gosto dessa lista, Infiltrado na Klan, o filme que deveria ter ganho o Oscar de melhor filme em 2019, uma vez que o vencedor foi “Green Book”, um dos maiores absurdos da academia, que não são poucos.

Basicamente o filme conta sobre a história do policial negro que enganou os racistas, e se infiltrou na Ku Klux Klan, isso beira ao inacreditável, mas é verídico. Um filme incrível, com atuações espetaculares principalmente de John David Washington e Adam Driver, um roteiro praticamente impecável, e mesmo tocando num tema extremamente pesado, é um filme que nos diverte, se tiver a oportunidade, assista.

 

 

A Voz Suprema do Blues

Costumo falar que esse é um filme de Oscar, típica obra na qual as atuações são o ponto alto da trama. A Voz Suprema do Blues se passa em um dia quente em uma Chicago extremamente preconceituosa e conta a história de uma simples gravação na qual Ma Rainey, interpretada brilhantemente por Viola Davis, precisa lidar com uma série de “problemas”, a maioria gerada pelo seu jeito excêntrico e a maneira como lida com seu agente e seus músicos. Entre eles temos o personagem de Chadwick Boseman, nosso eterno Pantera Negra, que faleceu ano passado. É um filme problemático, porém, mostra a forma como os artistas negros, mesmo os de renome eram vistos e tratados pela indústria musical.

 

 

Corra!

O ponto de vista do Jordan Peele é extremamente peculiar, o modo como ele vê e pensa o gênero de suspense e terror é absurdo, a forma sútil como ele faz a sua crítica social e histórica é primoroso. Corra! É um filme que deixa o espectador colado na tela do início ao fim da trama, um roteiro muito bem amarrado, atuações muito boas e com um desfecho totalmente inesperado, é uma obra que deve ser exaltado por muito tempo. É um simples filme onde o protagonista, negro, vai conhecer os pais da sua namorada, branca, e tudo se desenvolve a partir disso.

 


Cidade de Deus

Talvez o melhor filme Nacional, junto com Central do Brasil, que mostra a realidade e a vida dos moradores da favela no Rio de Janeiro, a forma como os mesmos convivem com os traficantes, fala sobre o tráfico de drogas, a violência e descriminação sofridas dentro da comunidade. Não precisa falar muito sobre, é espetacular.

 

 

Queen e Slim 

É horroroso e doloroso assistir cenas de violência racial, e esse clima de “Queen & Slim” que conta a história de um casal (Daniel Kaluuya e Jodie Turner-Smith) que é parado pela polícia depois do seu primeiro encontro. A abordagem truculenta e agressiva resulta em um ato de legítima defesa, mas que os coloca numa caçada policial pelo país.           Tudo no filme é visualmente lindo, as atuações são espetaculares e é uma trama essencialmente humana e necessário, principalmente em tempos onde absurdos tem acontecido com a população negra.

 

 

Para não ficar muito longo o texto irei apenas mencionar outros filmes e séries espetaculares:

o   Moonlight;

o   Os donos da rua;

o   O Ódio que Você Semeia;

o   Judas e o Messias Negro.

 

Séries 

o   Watchmen;

o   Lovecraft Country;

o   Insecure;

o   Olhos Que Condenam (não consegui terminar sequer o primeiro episódio);

o   Empire;

o   Irmandade (Obra nacional);

o   Atlanta.