Colunistas
Celiomar Garcia - A Hora e a Vez do Esporte
Por Celiomar Garcia - A Hora e a Vez do Esporte
Apresentador da ClicRádio

Copa Santa Auta de Futebol Sete - Uma História de Campeões - Capítulo 02

Publicado: 12/03/2021 às 14:08 | Fonte: Celiomar Garcia

No ano de 1993, mais precisamente num domingo, dia 27 de Julho, ocorria o encerramento da Edição de número 02 pela Copa Santa Auta de Futebol Sete. O Campo do Santos, em Santa Auta, recebia um excelente público para acompanhar a grande final entre Cidade e Interior, confirmando a expectativa de que a competição já era um sucesso.

A final da Força Livre foi entre Santa Marta, representante da Cidade, que chegou a final, após empatar no tempo normal por 3 a 3 e também por 0 a 0 na prorrogação, diante do Avenida. Os gols do Santa Marta foram marcados por Nenê duas vezes e Marquito. Já o Avenida fez seus gols com Jean, Karu e Oleto.

O outro finalista foi o Juventude, representante do Interior, que garantiu vaga na Super Final ao vencer o Gigante da Serra por 2 a 1. O atacante Egildo marcou os dois gols do Juventude, enquanto Marcelo descontou para o Gigante da Serra

Na Super Final, o Juventude venceu o Santa Marta por 1 a 0 e tornou-se a segunda equipe a conquistar o título pelo certame, escrevendo seu nome como o primeiro Campeão do Interior. Naquela oportunidade, tivemos também a arbitragem como destaque, pois a final foi dirigida por Gumercindo Silva, integrante do quadro da Federação Gaúcha de Futebol Sete na época. Foram seus auxiliares, os Camaquenses Guaracy Padilha e Erni Jacobsem. O mesário foi o nosso saudoso José Edison Tavares, o popular Cardeal.

A edição teve a realização de 37 jogos, sendo que a defesa menos vazada foi a do Juventude com apenas quatro gols sofridos. Já o ataque mais positivo foi do Avenida com 22 gols marcados. Os atletas Leleco (Avenida) e Marquito (Santa Marta), dividiram a artilharia com 5 gols cada. Na próxima Coluna, estarei trazendo o Capítulo 03, com a Competição disputada no ano de 1994.