Colunistas
Igor Garcia - DIA A DIA
Por Igor Garcia - DIA A DIA
Repórter do Clic Camaquã e apresentador da Clic Rádio

Na contramão da vida

Publicado: 01/04/2021 às 08:31 | Fonte: Igor Garcia

A conta é simples:

211 km de oportunismo, divididos em 9 lotes de "dupliENROLAÇÃO", 860 milhões de desculpas e 9 anos de incompetência pública atrelada a muitas irresponsabilidades civis...

Cada vez que chega o alerta, “ACIDENTE NA 116”, no ar ou não, de algum trecho não duplicado da “nossa BR”, o coração dispara...

É impossível minimizar a gravidade da situação em que nos moradores, e os motoristas que trafegam diariamente pela nossa principal estrada vivemos...

Ontem, duas mulheres, a bordo de uma Fiat Strada, perderam suas vidas ao colidirem frontalmente contra uma carreta Scania, ambas emplacadas de Camaquã, no trecho de São Lourenço do Sul.

Mas na rota da morte, da fria e não duplicada 116, já perdemos de tudo...

Como esquecer daquele recém-nascido que perdeu sua breve vida, junto com seu pai e sua mãe, pai e mãe esses, que há 9 anos já haviam perdido outra filha em acidente de carro, aqui na nossa BR-116.

No trecho não duplicado, dia desses, um pai de família morreu na hora, após uma moto invadir a pista e colidir no carro em que ele estava. Era o trajeto da sua casa, na hora do almoço... pratos e corações vazios pra sempre... Esse pai deixou um filho de três meses de idade...

Mais uma família ACABADA antes da obra... Mais números para as estatísticas das nossas "autoridades".
“Apenas” mais uma família, entre tantas, dilaceradas pela dor da perda no asfalto da nossa 116.

Mais incredulidade, descaso e dor.

Tenho a sensação de que as cidades da Costa Doce estão ilhadas por uma lagoa de sangue que sobe o seu nível dia após dia, dia após dia.

Na contramão da vida, um anjinho virou luz.
Na contramão da vida, o momento mais lindo de uma família, virou tragédia.
Na contramão da vida, uma recém nascida “ganhou uma certidão de óbito antes da sua certidão de nascimento.”
Na contramão da vida, um pai de família, trabalhador, teve seus sonhos, anseios e projetos dilacerados abruptamente.
Na contramão da vida muitos trabalhadores tentando ganhar seu sustento ganharam caixões.
Na contramão da vida famílias se despedaçam na rodovia.

Na contramão da vida políticos fazem a nossa “faixa” de palanque, holofotes e cenário para fotos, vídeos e oportunismo.

De 2012 até agora, no mesmo período de obras, nossa BR-116 registou, conforme dados oficiais da Polícia Rodoviária Federal, 3290 acidentes e o número IMPACTANTE de 221 mortes até aqui.

211 km de trecho não duplicado de Guaíba até Pelotas, 221 mortes pelo caminho.

Na contramão da vida, nossa estrada já contabiliza mais "cruzes" do que quilômetros.

BR-116 SUL, duplicação TOTAL JÁ!