Colunistas

Voltando ao Mundo dos Vivos

30/01/2019 - 11h:17min
Luis Claudio

Eu pensava que era invencível. Quase todos os dias na academia. Praticamente sendo inconveniente repetindo para parentes e amigos sobre os benefícios dos exercícios físicos e de uma alimentação saudável. Corria pelas ruas de minha cidade, pela avenida Duque de Caxias ou na praia do Laranjal em Pelotas.

Desafiava alguns pequenos limites em esportes radicais voando de parapente e mergulhando em Santa Catarina, no Caribe Venezuelano e nas águas cristalinas da Tailândia. Mas o fantasma do câncer surgiu impiedoso e o violento golpe que recebi no corpo e na alma me fez lembrar que eu não passo de uma insignificante partícula de poeira cósmica e que, com esta definição jamais terei a tal invencibilidade que de peito estufado eu ostentava. Aos poucos minha vida está retornando. Na minha concepção de vida e morte, a morte não nos leva de uma só vez. Ela pode te levar aos poucos. Ela já começa a nos esquartejar quando leva a nossa mãe ou o nosso pai. Eu perdi a vontade e prazer de muitas coisas durante a descoberta da doença e nos terríveis meses no pós-operatório que foram os piores momentos que passei em toda a minha existência.

Um dia destes caminhando pelas ruas encontrei um conhecido que me disse muito entusiasmado e confiante “Luis Claudio, tu venceu a morte!”.  Sozinho depois em comentei com outra pessoa este afirmação deste otimista e cheguei a seguinte conclusão: No final, a morte é sempre a vencedora. Ela leva o cinturão do UFC de nossa vida. Os médicos que me atenderam sobre o comando do Dr. Alexandro Oswald, foram quem venceram este combate por pontos. Mas espero que a revanche demore muito para acontecer.

Portanto , é com total satisfação que reinicio minhas colunas semanais neste conceituado espaço virtual através do CLIC Camaquã. Neste valoroso espaço, retornarei novamente a relatar acontecimentos cômicos e misteriosos que revivo cada vez que exponho estas lembranças em palavras tendo a agradável sensação de que muitas pessoas me darão o prazer de apreciá-las.

deixe seu comentário