Colunistas

BIODIVERSIDADE E SUSTENTABILIDADE

22/05/2019 - 13h:31min
Renato Zenker - Meio Ambiente

O recente relatório da Plataforma Intergovernamental de Políticas Científicas sobre Biodiversidade e Serviços de Ecossistemas da Organização das Nações Unidas (ONU), aponta que um milhão de espécies da fauna e da flora estão sobre risco de extinção no mundo, O Brasil detém grande parte dessa biodiversidade, principalmente nos Biomas do Pantanal e da Amazônia. Essa situação foi causada por várias atividades humanas que interferiram nos ecossistemas e não deram oportunidade da resiliência para a Natureza.

Essas atividades humanas foram desenvolvidas sem o devido cuidado com o meio ambiente terrestre tanto rural como urbana, marinho e dos mananciais de água doce. Grande parte dos ecossistemas estão muito comprometidos e a situação continua em declínio, basta ver o que está acontecendo no Brasil com o desmatamento da Amazônia e com as minerações que estão causando situações até irreversíveis em muitos casos.

Para melhorar a situação, indica o relatório, é necessário buscar a sustentabilidade, transformando a produção agrícola, melhorando o manejo do solo e da água e aplicando os insumos com rigoroso critério. Também são fundamentais as mudanças nos hábitos alimentares e no consumo.

No nosso caso, dos Biomas Pampa e Mata Atlântica as fronteiras agrícolas estão praticamente definidas, havendo necessidade de resgatar algumas áreas florestais, que serão corrigidas observando o CAR (Cadastro Ambiental Rural). No que diz respeito às áreas de cultivos, tem se falado muito na necessidade de diversificação, mas muito pouco tem se feito. As monoculturas dificultam os controles de pragas e favorecem estabelecimento das doenças, além disso sempre são temerárias quando acontecem frustrações de safra e de comercialização.

Quanto aos defensivos agrícolas, estão causando alguns litígios entre “porteiras”, gerados pelas aplicações em culturas e que estão prejudicando outras de propriedades vizinhas. Referente ao acumulo de volumes aplicados, podem estar contaminando o solo, a água e o ar, interferindo nos mecanismos de defesas naturais, principalmente atingindo os predadores das próprias pragas. Outra consequência provável da contaminação do solo é o prejuízo para a parte biológica do mesmo.

Outra questão grave é o que acontece com as abelhas, Cada vez mais aparecem ocorrências de grande mortandade de abelhas, que, segundo pesquisas, tem ligação direta com aplicações de defensivos O impacto sobre esse importante inseto vai prejudicar e muito a produção de alimentos no mundo, porque mais de 70% dos cultivos dependem da presença delas para fecundação das flores.

Esse fato vai acabar sendo resolvido na Justiça, porque envolve interesses econômicos dos produtores. Por essas razões é que se está falando, cada vez com maior insistência, na necessidade de adoção de mecanismos de produção mais sustentáveis.
Essa produção com sustentabilidade também se justifica pelo aumento da procura por produtos orgânicos pela população, esse fato tem forçado os Supermercados a aumentarem as gôndolas de produtos orgânicos e também tem favorecido o avançado no surgimento de Cooperativas e feiras de produtos orgânicos. A garantia da origem desses produtos se deve a simplificação do Sistema de Certificação. No próximo texto vamos focar no Saneamento Básico e a Saúde, continue nos prestigiando.

deixe seu comentário