Colunistas
Celiomar Garcia - A Hora e a Vez do Esporte
Por Celiomar Garcia - A Hora e a Vez do Esporte
Apresentador da ClicRádio

Copa Santa Auta de Futebol Sete - Uma História de Campeões - Edição 11 – 2002

Publicado: 14/05/2021 às 14:39

Em 2002, chegamos à Edição de número 11 da Copa Santa Auta de Futebol Sete. Sempre firme com a parceria da Prefeitura de Camaquã, através da Secretaria Municipal de Turismo e Desporto, o Campo do Santos, em Santa Auta, sediou mais uma final num domingo, dia 7 de Setembro.

O Chipekão, que havia conquistado seu primeiro título no ano anterior, mais uma vez foi finalista, desta vez contra o Santa Rita. O Bi Campeonato chegou somente após a decisão por pênaltis. No tempo normal, o placar ficou no empate por 2 a 2. O atacante e artilheiro Ricardo Pintado marcou os dois gols do Chipekão. Já o Santa Rita fez os seus gols através do ala Tuti e do atacante JorgeLuiz. Nos pênaltis, o Chipekão venceu por 3 a 2 e entrou para a galeria das equipes com duas conquistas.

A arbitragem da grande final foi de Ivanor Pedersini, Cândido Gonçalves, Manoel Araújo e José Carlos da Silva. O mesário mais uma vez foi o saudoso José Edison Tavares, o nosso popular Cardeal. O Chipekão do técnico Toquinho começou jogando com Bibo, Geovane, André, César Souza, Mussa, Bigorna e Ricardo Pintado. Já o técnico Valme escalou o Santa Rita com Marquinhos, Tuti (Neguinho), Dari, Bira, Toni, Márcio (Ederson) e Jorge Luiz.

Foram disputados 112 jogos com 415 gols marcados. A defesa menos vazada ficou com o Bonito que sofreu apenas 8 gols. O ataque mais positivo foi do Chipekão com 41 gols marcados. O artilheiro da competição foi o atacante Ricardo Pintado (Chipekão) com 17 gols.

A Seleção do Campeonato teve Bibo (Chipekão), André (Chipekão), Toni (Santa Rita), Jair (LC Motos), Tiago Camerini (7 de Setembro), Bira (Santa Rita) e Ricardo Pintado (Chipekão). O Sindicato conquistou o título Veterano ao empatar com o Classe A por 2 a 2. Marcos (Classe A) foi o artilheiro da categoria com 16 gols.

Todos os Campeões

01 – 1992 – Armélio Wingert - Campeão 

02 – 1993 – Juventude - Campeão

03 – 1994 – Avenida - Campeão

04 – 1995 – Cruzeiro - Campeão

05 – 1996 – 7 de Setembro - Campeão

06 – 1997 – Chester - Campeão 

07 – 1998 – Chester - Bi Campeão

08 – 1999 – São Marcos - Campeão

09 – 2000 – Chester - Tri Campeão 

10 – 2001 – Chipekão - Campeão 

11 – 2002 – Chipekão - Bi Campeão

A edição de número 12 ocorreu no ano de 2003 e na próxima coluna irei relembrar a conquista de um novo campeão.