Colunistas

As dificuldades da Pandemia!

26/05/2020 - 15h:28min
Alvorino Osvaldt - Controle Geral

Todos os países têm adotado medidas de isolamento social e paralisação das atividades não essenciais, estas medidas começam agora a ser flexibilizadas pelo país e o mundo. A estratégia do afastamento se mostrou eficiente contra a pandemia, mas está tendo grandes custos financeiros. Com a paralisação das atividades lucrativas, os países anunciam grandes quedas de PIB ao redor do planeta. Com empresas paradas e os trabalhadores em casa, os bancos centrais ao redor do mundo estão sendo obrigados a injetar altas quantias na economia. Os incentivos são necessários para salvar empresas da falência e os trabalhadores do desemprego, porém os países mais pobres não têm os recursos necessários, em grande parte já encontram dificuldades com o pagamento da dívida externa. O Brasil é um desses casos: Terá grande dificuldade para enfrentar todo esse caos, já que nossa economia recém tentava se recuperar, e ainda cambaleante, recebe outro golpe mortal. Não sabemos como nossa economia enfrentará o futuro. Ainda é cedo para determinar, com certeza, o tamanho dos efeitos e a profundidade dos estragos desta crise. O posicionamento do Brasil nos próximos tempos vai definir como será o nosso cenário no futuro, os riscos econômicos e principalmente sociais de um movimento na direção errada são grandes demais para qualquer medida impensada. Agora o que já sabemos de antemão é que o desemprego está sendo e será terrível aqui em nosso município. O fechamento de empresas já é grande e será maior. Principalmente as pequenas que empregam poucos funcionários, porém tem uma função social enorme. Felizmente, por aqui, o comércio reabriu de forma gradual, porém o movimento é modesto. Aliado a prolongada estiagem que tivemos, não podemos esperar outra coisa senão dificuldades na economia da cidade. A Ministra da Agricultura declarou em entrevista à imprensa, que a salvação do país será a agricultura, pois o mundo virá comprar o nosso arroz e os produtos do agronegócio. Tomara, pois se tivermos chuva de maneira adequada, como esperamos, e financiamentos suficientes, a lavoura de arroz será a nossa salvação. E segundo a ministra, o preço deste grão está bom e ainda ficará melhor. Esperemos que o Brasil adote as medidas ajustadas à sua economia para podermos sair com maior facilidade da crise desta pandemia. Porém precisamos fazer também a nossa parte trabalhando com culturas apropriadas e cuidando de nosso rebanho para que possamos nos amoldar ao mercado.

Prá você pensar:

“Você só descobre quem estava nadando pelado quando a maré abaixa.” (WARREN BUFFETT)

deixe seu comentário