Polícia

Operação nesta quarta em Camaquã visa o combate ao contrabando de cigarros

Pelo menos três locais foram alvo da Operação Humo da Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal
13/06/2018 - 09h:13min - Fonte:
Anterior Próximo

Foi deflagrada na manhã de hoje (13), a Operação Humo, para desarticular rede de distribuidores de cigarro de origem paraguaia com atuação nos três estados da região sul e no Uruguai. Cerca de 200 policiais federais e 80 policiais rodoviários federais participam da ação.

Os trabalhos em Camaquã ocorrem em diversos pontos da cidade. Uma casa de bailes localizada na Avenida José Loureiro da Silva, foi vistoriada pelos agentes e até o momento não há informações sobre apreensões no local. 

Também ocorrem ações em um local no Parque residencial Arroio Duro e também na Rua General Canabarro, bem próximo a Capitão Adolfo Castro.

São cumpridos 53 mandados de busca e apreensão e 22 de prisão nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. São alvos da ação policial os depósitos de mercadorias, estabelecimentos comerciais e endereços residenciais vinculados aos investigados. Também são objetos da Operação o sequestro de bens (32 veículos) e o bloqueio de valores de contas bancárias de 16 pessoas.

O inquérito foi instaurado pela Polícia Federal no Chuí em setembro de 2017, a partir da apreensão de uma carga de 70 mil cigarros contrabandeados, que seria distribuída no Uruguai, onde essa mercadoria é vendida por valor mais alto do que no Brasil. A partir dessa apreensão, os investigadores iniciaram o mapeamento de uma grande rede de distribuição da mercadoria ilegal para diversos pontos do Rio Grande do Sul, principalmente para Porto Alegre e região metropolitana, Pelotas, Rio Grande, litoral sul do Estado e cidades da fronteira com o Uruguai. Também foram identificados distribuidores do contrabando em Foz do Iguaçu e Marumbi, no Paraná, e na cidade catarinense de Palhoça.

Desde o início da investigação, foram apreendidos pela PF e pela PRF mais de 1,4 milhão de maços de cigarro, presas 34 pessoas em flagrante e apreendidos 31 veículos avaliados em mais de 900 mil reais, no âmbito da Operação Humo. Somente com essas apreensões, a estimativa de créditos tributários evadidos supera 10 milhões de reais.

Os crimes investigados na Operação Humo são contrabando, organização criminosa, corrupção de menores, lavagem de capitais e falsidade ideológica.

deixe seu comentário