Colunistas

Os Desajustados

07/02/2018 - 17h:14min
Nelson Egon Geiger

É um absurdo o que os esquizofrênicos do PT vêm fazendo contra a integridade da JUSTIÇA brasileira. Contra a condução isenta dos processos que, para o mal do Brasil se originaram da OPERAÇÃO LAVA JATO, desencadeada pela Polícia Federal e que descobriu a maior roubalheira ocorrida contra o erário público no País. O que começou acontecer partir do 1º mandado de LULA. Ou seja, de 2003, no “famigerado mensalão”.

 

Quem desbaratou esse saque criminoso contra a PETROBRÁS e outras estatais e manobras em licitações públicas de ouros órgãos do governo merece respeito e admiração da nação. Tudo começou por denúncia do então Deputado Roberto Jefferson, do PTB, depois condenado no “mensalão’.

 

Depois das investigações policiais e denúncias do Ministério Público Federal, a condução dos processos pela JUSTIÇA merece o aplauso da população pela isenção demonstrada.

 

Corruptos foram condenados. Muitos presos. Outros com bens e valores indisponibilizados. Entre as condenações, desde o tempo do “mensalão”, estão figuras que antes enganavam o povo com suas performances como se fossem grandes homens (no sentido genérico do vocábulo) públicos. Entre eles José Dirceu. E outros “figurões” do PT, do PMDB, do PP, do PTB e de outros mais nanicos.

 

Agora, em recente condenação confirmada pela isenta, culta e concisa decisão proferida pelo Egrégio Tribunal Regional Federal, com sede em Porto Alegre (4ª Região), o maior demagogo e mentiroso de todos os tempos na história republicana do Brasil: Luiz Inácio LULA. Entre outros menos votados e alguns apenas ocupantes de cargos nomeados politicamente. Aliás, até mesmo servidores de carreira de estatais.

 

MAS, os desajustados do alto comando petista e dirigentes de movimentos simpáticos ao PT, como a pretensiosa e repugnante Sen. Gleisi Hoffmann, presidente da sigla e o desaforado José Stédile, chefe do MST, fizeram incitação à desobediência civil. Aquela garantindo que LULA será candidato à Presidente de qualquer jeito. O outro ameaçando que o povo não tolerará prisão. E que irá para a guerra.

 

ORA, isso é o suficiente para que sejam os dois denunciados pelo MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL pelos crimes de incitação à violência e intervenção em processo judicial. Anotando-se que Gleisi e seu marido, Paulo Bernardo foram denunciados criminalmente por outros fatos. E o “chefão” do MST, já teve condenação judicial por crime grave. Dois desajustados que querem impingir ao País o desrespeito à Justiça e incitar o povo à luta civil. Por isso merecem o repúdio da população séria do País. 

deixe seu comentário